Toshiba revela novos módulos para Projeto Ara

LaptopsMobilidade

O smartphone modular do Google, de codinome Projeto Ara, que terá um teste piloto ainda esse ano, ganhou uma adição de peso. A Toshiba apresentou novos módulos para o aparelho mais personalizável já desenvolvido até então. No início do ano, a Toshiba já havia apresentado alguns módulos de câmeras fotográficas para o Projeto Ara, que

O smartphone modular do Google, de codinome Projeto Ara, que terá um teste piloto ainda esse ano, ganhou uma adição de peso. A Toshiba apresentou novos módulos para o aparelho mais personalizável já desenvolvido até então.

Project-Ara módulo

No início do ano, a Toshiba já havia apresentado alguns módulos de câmeras fotográficas para o Projeto Ara, que serão vendidos diretamente para os consumidores. A novidade agora são designs de referência, que podem ser usados como base para outros fabricantes. A partir desses designs, é possível reduzir drasticamente os custos de produção, uma vez que o desenvolvimento inicial já foi feito.

Os três novos módulos englobam a tela, transferência de dados e conectividade Wi-Fi.

O módulo da tela tem como diferencial a integração da interface do plug de fone de ouvido, com a eletrônica para reprodução de áudio de alta qualidade. Como no Ara o espaço é limitado, essa integração livra um módulo dedicado para outras funções, aumentando a atratibilidade pela criação da Toshiba.

O módulo de transferência de dados utiliza o protocolo TransferJet, uma tecnologia que permite conexão de dados por proximidade de forma segura. Desenvolvida pela Sony em 2008, alcança velocidade de 375 Mbps com correção de erros e só funciona entre dois aparelhos, com proteção contra transferências não autorizadas. É uma tecnologia que dispensa a interconexão por fios. A vantagem do TransferJet é a altíssima velocidade. Em comparação, a conexão direta por Wi-Fi Direct alcança 250 Mbps, e a por Bluetooth 4.0 chega a 25 Mbps.

O módulo de conectividade Wi-Fi também provê conectividade Bluetooth e tem como objetivo oferecer alta velocidade com baixo consumo de energia. Para isso, a Toshiba está desenvolvendo novos componentes especialmente para esse módulo.

O smartphone modular da Google será lançado em um projeto piloto em Porto Rico. O local foi escolhido por ser pequeno, relativamente desenvolvido, fazer parte do território norte-americano e ter boa cobertura das operadoras dos EUA.

O Project Ara já é considerado uma revolução na forma como os smartphones são encarados. Mesmo sendo um produto de nicho, ele pode encerrar o ciclo de obsolescência forçada, pois suas partes podem ser trocadas sem o uso de ferramentas especializadas ou mesmo conhecimento avançado. Outra possibilidade é a criação de um mercado de troca, compra e venda de módulos usados, estendendo a vida útil dos componentes e evitando a atual descartabilidade dos aparelhos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor