Twitter tenta voltar à China com escritórios em Hong Kong

e-MarketingRedes Sociais

O Twitter abriu seu primeiro escritório na China. A empresa detentora da plataforma de microblogging homónima inaugura suas instalações em Hong Kong, depois de ter sido proibida de operar na China continental. Os novos escritórios ficarão sob a tutela de Peter Greenberger, executivo do Twitter, e permitirão à tecnológica capitalizar as oportunidades de negócio no

O Twitter abriu seu primeiro escritório na China. A empresa detentora da plataforma de microblogging homónima inaugura suas instalações em Hong Kong, depois de ter sido proibida de operar na China continental.

Twitter

Os novos escritórios ficarão sob a tutela de Peter Greenberger, executivo do Twitter, e permitirão à tecnológica capitalizar as oportunidades de negócio no maior mercado de smartphones do mundo.

Conta a Reuters que o maior foco do Twitter na China incidirá sobre a publicidade digital. Contudo, os usuários na China continental não conseguirão ver estes anúncios.

No passado quarto trimestre, os anunciantes pagaram cerca de US$ 479 milhões para promover seus produtos nos feeds de tweets dos usuários.

Desde 2009 que o Twitter está proibido de operar na China, à semelhança de seus rivais Facebook e Youtube. Estas plataformas, aos olhos do governo chinês, alimentam sentimentos de descontentamento e promovem a desordem. Desta forma, fica evidenciado que o Partido Comunista se sente ameaçado por estes serviços que liberam o acesso à informação e fortalecem ideais pró-democráticos.

Sendo uma região com relativa autonomia face ao pulso de ferro da República Popular da China, Hong Kong poderá ser um bom ponto de partida para o Twitter começar a procurar um caminho de regresso para o mercado chinês.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor