Venda de tablets no Brasil cresce em 2014 mas deve cair em 2015

MobilidadeNegócios

O último ano foi um ano positivo para a venda de tablets no mercado brasileiro com um crescimento de mais de 10%. No entanto, esse não parece ser o cenário para 2015. A previsão é de que as vendas caiam devido às incertezas quanto ao dólar. Apesar de 2014 ter sido um ano melhor do

O último ano foi um ano positivo para a venda de tablets no mercado brasileiro com um crescimento de mais de 10%. No entanto, esse não parece ser o cenário para 2015. A previsão é de que as vendas caiam devido às incertezas quanto ao dólar.

tablet usuário

Apesar de 2014 ter sido um ano melhor do que 2013, o mercado de tablets no Brasil parece estar saturado e não existe escoamento possível para esse tipo de equipamento. A IDC Brasil revela que, no último ano, foram vendidos aproximadamente 9,5 milhões de tablets, o que representa um crescimento de 13% do setor.

Ainda assim, a IDC previa resultados mais fortes, com a venda de, pelo menos, mais 500 mil unidades. A consultoria projeta para 2015 uma queda de 2% na venda de tablets. De acordo com esse cenário, a aquisição de tablets, no Brasil, passaria de um crescimento positivo para uma queda significativa, em apenas um ano. De 9,5 milhões de unidades vendidas passaria a 9,3 milhões de tablets.

Pedro Hagge, analista da IDC Brasil, explicou em comunicado que a projeção “está mais conservadora por conta das incertezas que rondam os projetos de educação que serão implementados pelo governo federal, da volatilidade do dólar e pela própria conjuntura econômica”.

Hagge continua, explicando que um dos motivos para a quase súbita falta de popularidade dos tablets é baseado numa “canibalização do mercado” onde equipamentos como os phablets, smartphones com telas grandes, estão atacando o mesmo tipo de segmento.

De acordo com a IDC, dos tablets vendidos em 2014, apenas 4% foi para o mercado empresarial, o que mostra uma clara resistência do segmento corporativo à adoção dos dispositivos móveis.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor