Agility Networks lança no Brasil serviço agregado de segurança digital

CyberwarSegurançaSoftware

A Agility Networks, integradora brasileira especializada em soluções de segurança, data center e entrega de aplicações, anunciou o lançamento de seu serviço de segurança, o SIS – Security Intelligence Services, um serviço de análise e monitoramento inteligente de segurança que engloba múltiplas tecnologias e vai além das ofertas de segurança gerenciada do mercado. O serviço

A Agility Networks, integradora brasileira especializada em soluções de segurança, data center e entrega de aplicações, anunciou o lançamento de seu serviço de segurança, o SIS – Security Intelligence Services, um serviço de análise e monitoramento inteligente de segurança que engloba múltiplas tecnologias e vai além das ofertas de segurança gerenciada do mercado.
security_lock_circuit_board-100039500-orig
O serviço promove um conjunto de ações integradas de detecção e bloqueio, identificação e mitigação das vulnerabilidades e, em caso de incidente, inicia imediatamente os procedimentos de reação minimizando os impactos.
A composição de diferentes tecnologias de segurança e antifraude é um dos diferenciais do SIS. O serviço é composto com base em plataformas robustas de proteção: Palo Alto Networks, F5 Networks, Intel Security, Forescout, InfoBlox e Whitehat, as quais agregam ao cliente um nível adequado de proteção.
O monitoramento é contínuo, com reação a ataques rápida. O serviço agrega um centro de análise de programas maliciosos, central de inteligência a qual subsidia de informações as ações de proteção minimizando os riscos e aumentando a eficiências das ações de proteção.
De acordo com Sérgio Ricupero, gerente de Desenvolvimento de Negócios em Segurança, o SIS é um serviço diferenciado, pois promove uma gestão analítica e preditiva de segurança, olhando detalhadamente o ambiente da rede do cliente. “A visão integrada de gestão de segurança promovida pelo SIS aumenta de forma substancial a eficácia nas respostas aos incidentes, reduzindo os riscos que a organização enfrenta em suas operações diárias”, aponta.
 Segundo Ricupero, o SIS adota a ótica do próprio atacante, ou seja: analisa todas as possibilidades de ataque, bem como a exploração das vulnerabilidades existentes.
A infraestrutura da Agility também incorpora um SOC – Centro de Operações de Segurança, o qual promove o monitoramento em regime 24 x 7, uma vez que os eventos de segurança não são regidos pelos horários comerciais convencionais.
Em uma fase inicial, o SIS realiza, em conjunto com o cliente, um levantamento da topologia da rede de tal forma a poder evidenciar os melhores pontos de monitoramento. Na sequência, habilita as features de segurança para a coleta dos eventos com o propósito de realizar a análise do ambiente. O passo seguinte é promover uma análise das características de tráfego, empregando um conjunto grande de informações de apoio, bem como de pesquisas com base nas ameaças identificadas. A partir deste ponto, propõe formas de reação visando o bloqueio dos ataques e/ou a mitigação das vulnerabilidades em foco, aliado a ações de inspeção e avaliação do ambiente.

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor