Bill Gates escreve carta para comemorar 40 anos de Microsoft

EmpresasNegócios

A Microsoft celebra quatro décadas de existência e a data é assinalada através de uma carta que Bill Gates enviou a todos os colaboradores. No texto, o cofundador lembra que é importante pensar no futuro e que os próximos dez anos serão marcantes para o mundo da tecnologia. Há 40 anos, Bill Gates e Paul

A Microsoft celebra quatro décadas de existência e a data é assinalada através de uma carta que Bill Gates enviou a todos os colaboradores. No texto, o cofundador lembra que é importante pensar no futuro e que os próximos dez anos serão marcantes para o mundo da tecnologia.

Clinton Global Initiative Annual Meeting In New York

Há 40 anos, Bill Gates e Paul Allen fundaram a Microsoft sem conseguirem prever o tamanho que a empresa adquiriria e a influência que teria no mercado tecnológico. Agora, na qualidade de conselheiro técnico, Gates enviou uma carta a todos os funcionários da Microsoft para comemorar o aniversário, celebrar o passado e prever o futuro.

Na carta, o cofundador confessa que, no início, delinearam um objetivo que implicava a existência de “um computador em cada secretária e em cada casa. Era uma ideia ousada e muitas pessoas pensaram que estávamos loucos por imaginarmos que seria possível”. Se é verdade que o objetivo não foi totalmente cumprido, é também verdade que grande parte do sonho traçado para a Microsoft – utopias à parte – conheceu a concretização.

Bill Gates explica que, apesar de todas as conquistas da companhia, no passado, o foco tem de estar no futuro já que acredita que a “computação irá evoluir mais rápido nos próximos dez anos do que nunca”. Vaticina ainda que estamos perto do ponto em que “computadores e robots serão capazes de ver, movimentar-se e interagir naturalmente”.

Tendo em conta a notícia de que o Google garantiu uma patente para personalidades robóticas, o futuro descrito por Gates poderá estar mais próxima do que imaginamos.

O agora conselheiro técnico da Microsoft aproveita o momento também para elogiar o trabalho de Satya Nadella e destaca produtos como os HoloLens, a Cortana ou o Skype Translator como exemplos de sucesso desta nova fase da tecnológica.

Conclui, lembrando que “a tecnologia ainda está fora de alcance para muitas pessoas porque é complexa ou cara, ou porque simplesmente não têm acesso”. O trabalho da Microsoft deverá, então, ser continuado nesse sentido para que a meta inicial criada por Bill Gates e Paul Allen possa ser cumprida em pleno.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor