CPqD apresenta aplicação voltada para armazenamento de alto volume de dados

Data StorageSoftwareStorage

O armazenamento de dados em grande volume (conceito conhecido como Big Data) é um desafio para empresas dos mais variados setores, que buscam ferramentas eficientes para lidar com o problema. Esse será o tema de uma apresentação da qual o CPqD vai participar no NIDays Brasil 2015, conferência organizada pela National Instruments que será realizada

O armazenamento de dados em grande volume (conceito conhecido como Big Data) é um desafio para empresas dos mais variados setores, que buscam ferramentas eficientes para lidar com o problema. Esse será o tema de uma apresentação da qual o CPqD vai participar no NIDays Brasil 2015, conferência organizada pela National Instruments que será realizada na quinta-feira (16/04), no Expo Center Norte, em São Paulo.

big data

Em uma das sessões técnicas do evento – que reunirá especialistas em projeto gráfico de sistemas -, a National Instruments falará sobre a estrutura de arquivo TDMS (e sua implementação em plataforma de desenvolvimento LabVIEW), que criou com o objetivo de resolver esse problema. E o CPqD foi convidado a apresentar sua aplicação, que utiliza esse formato, desenvolvida para o Grupo CPFL Energia. A ferramenta está em uso na usina solar Tanquinho, em Campinas (SP), inaugurada em 2012 pela companhia. Com capacidade para gerar aproximadamente 1,6 GWh/ano e abastecer 657 clientes com consumo médio mensal de 200 kWh, Tanquinho foi a primeira usina de energia solar do estado de São Paulo.

“Uma usina como essa possui uma quantidade enorme de dados, de tipos diferentes, procedentes tanto dos sistemas responsáveis pela geração de energia elétrica (a partir de paineis fotovoltaicos, inversores e outros equipamentos) como também de sistemas de apoio, que coletam informações como quantidade de energia elétrica gerada, tensão e corrente da rede, simuladores de consumo, dados meteorológicos, etc”, explica Ricardo Leoni, coordenador técnico do CPqD.

A aplicação desenvolvida pelo CPqD, dentro do projeto Smart Integration da CPFL Energia, para a operação da usina Tanquinho, combina armazenamento de dados TDMS com banco de dados e com software de análise dos sinais adquiridos.

Funciona como ferramenta de apoio para os pesquisadores envolvidos no projeto, facilitando o acesso à enorme quantidade de informações geradas na usina. “Os dados são coletados por nosso software nos diversos equipamentos e sistemas existentes nas instalações da usina e apresentados de forma centralizada, simplificada e de fácil visualização”, afirma Leoni. “Além disso, a ferramenta do CPqD permite correlacionar diferentes tipos de dados – como intensidade do vento com a geração, ou radiação e temperatura do painel com a geração, por exemplo -, o que facilita o trabalho de análise dos pesquisadores”, acrescenta.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor