Ericsson ajuda São José dos Campos na redução da criminalidade

Data StorageProjetosSetor PúblicoSoftware

Sistema de resposta de emergência da cidade foi desenvolvido, integrado e gerenciado pela Ericsson que atua há três anos na do interior paulista. Plataforma inclui 500 câmeras conectadas por 160 quilômetros de cabos de fibra ótica para monitoramento 24/7. A gigante sueca ajuda a administração municipal a atender os serviços de segurança e emergência –

Sistema de resposta de emergência da cidade foi desenvolvido, integrado e gerenciado pela Ericsson que atua há três anos na do interior paulista. Plataforma inclui 500 câmeras conectadas por 160 quilômetros de cabos de fibra ótica para monitoramento 24/7.

Ericsson 2

A gigante sueca ajuda a administração municipal a atender os serviços de segurança e emergência – seja um incêndio, acidente de trânsito, crime ou desastre natural – com atendimento rápido e mais assertivo. Além do sistema integrado, a parceria entre a companhia e a prefeitura da cidade inclui também um acordo de serviços gerenciados para apoiar e administrar a plataforma no Centro de Operações Integradas, que no período de atuação já diminui o número de incidentes de segurança pública e a taxa de homicídios caiu de 10,21 para 8,29, para cada 100 mil habitantes. A região concentra mais de meio milhão de pessoas.

Esse é o primeiro contrato firmado pela Ericsson para gerenciamento de serviços no setor de segurança pública na América Latina. São José dos Campos é a primeira cidade no Brasil a ter os sistemas de comunicação de tráfego e da guarda municipal conectados pelo sistema de Resposta de Emergência da Ericsson. Uma iniciativa parecida é financiada pela Telefônica, que implantou sistemas de monitoramento e também a monitoria de tráfego, iluminação e segurança com softwares e hardwares conectados por fibra ótica, na cidade de Águas de São Pedro, também no interior do estado de São Paulo.

A solução da Ericsson em São José dos Campos integra os sistemas de comunicação de telefone, rádio, dados, vídeo e imagem com acesso e disponibilidade 24 horas por dia e permite que usuários controlem e comuniquem informações urgentes de forma rápida e eficiente, ajudando a salvar vidas, melhorar a segurança pública e gerenciar serviços públicos. Desde 2012, quando o município começou a investir na implementação de um projeto de Smart Cities (cidade inteligente, em inglês), o número de eventos tratados pelo Centro de Operações Integradas aumentou 15,5%, contribuindo efetivamente para a proteção de pessoas e prédios públicos em tempo real. Em 2014, 1.542 incidentes foram registados, em comparação a 1.335 registrados no ano anterior.

O coordenador do Centro de Operações Integradas e inspetor regional da Guarda Civil Municipal de São José dos Campos, Elvis de Jesus, afirma que O tempo de resposta para crimes e emergências caiu porque a localidade investiu em equipamentos de segurança de alta tecnologia. “Isso possibilitou mais precisão no monitoramento da cidade, usando imagens e vídeos em alta definição. Os órgãos do governo querem fornecer os serviços necessários para seus cidadãos e garantir que a nossa sociedade seja segura para todos”.

Segundo a Ericsson, em todo o mundo, serviços de emergência recebem um grande volume de ligações diárias, e muitas vidas dependem da velocidade da resposta. Essas operações precisam, portanto, de recursos e ferramentas que possam ajudar na tomada de decisões em tempo real. Em São José dos Campos, onde a companhia mantém uma planta para a fabricação de equipamentos para as operadoras de telefonia, não é diferente. A cidade gerenciou mais de 50 mil ocorrências no ano passado que foram informadas por telefone ou monitoradas por oficiais dentro do centro. Esses eventos vão de simples investigações de pessoa desprotegida, infrações administrativas, incêndios, acidentes até crimes contra a vida e a propriedade.

O vice-presidente da divisão indústria e Sociedade da Ericsson para a América Latina, Jo Arne Lindstad afirma que a
evolução tecnológica permite que os governos acompanhem as necessidades crescentes de sua população. “No mundo da segurança pública, o tempo de resposta e o acesso a formações críticas é essencial. É por isso que estamos vendo cada vez mais cidades investirem em equipamentos e ferramentas para salvar vidas e proteger propriedades. O objetivo da Ericsson é sempre usar a tecnologia para construir uma sociedade conectada onde os cidadãos se sintam seguros”, finaliza.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor