Google lança bomba no universo digital

MobilidadeNegócios

O Google vai modificar seu algoritmo de pesquisa em dispositivos móveis. Já a partir desta terça-feira os websites desenhados para mobile terão um maior destaque, enquanto os outros serão empurrados para o “fim da lista”. O dia 21 de abril poderá ser o fim de muitos negócios, pelo menos nos contornos em que têm vindo

O Google vai modificar seu algoritmo de pesquisa em dispositivos móveis. Já a partir desta terça-feira os websites desenhados para mobile terão um maior destaque, enquanto os outros serão empurrados para o “fim da lista”.

google mobile

O dia 21 de abril poderá ser o fim de muitos negócios, pelo menos nos contornos em que têm vindo a desenvolver-se. Ao dar prioridade, nas pesquisas em tablets e smartphones, às páginas digitais criadas para operar nesses aparelhos, a Google está a atirar para segundo plano os websites cujo design foi pensado para o desktop ou computador portátil.

Assim, páginas adaptáveis aos vários dispositivos (mobile ou não) e sites especialmente desenhados para estes equipamentos passam a constar nas posições cimeiras da lista de resultados de pesquisa apresentados pelo motor de busca em smartphones e tablets.

Mas os impactos desta reconfiguração do algoritmo vão para além do mero design ou experiência de utilização. Muitos negócios de pequenas dimensões não entraram ainda na esfera da mobilidade, pelo que a sua presença digital se cinge ao website tradicional, para PC. Com a mudança das regras do jogo, a Google poderá estar a ditar o fim de muitos pequenos negócios, tendo em conta que cerca de 60 por cento do tráfego online é hoje feito através de dispositivos móveis.

Estes planos foram anunciados pela gigante tecnológica em fevereiro, dando às empresas dois meses para se prepararem para a mudança, embora para muitos não seja uma questão de tempo, mas sim de recursos e capacidade para redesenhar o website ou para criar um de raiz, especialmente para os dispositivos móveis.

Alguns acreditam que esta manobra da Google poderá ser catastrófica para inúmeras empresas. De acordo com o Business Insider, o CEO da criadora de websites Duda, Itai Sadan, chega mesmo a caracterizar esta mudança como “apocalítica” para muitos negócios digitais.

Há já algum tempo que os gestores de TI perceberam a importância do mobile e da adaptação dos websites aos vários dispositivos, mas são poucos os que de facto fizeram alguma coisa neste sentido. Agora, a alteração do algoritmo de pesquisa do Google coloca entre a espada e a parede muitos negócios, que vêm seu futuro incerto.

*Filipe Pimentel é jornalista da B!T em Portugal


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor