LG aposta no requinte com novo smartphone de ponta

HOMEMobilidade

Depois de muita espera, a LG finalmente revelou seu novo smartphone de ponta, o LG G4. Em vez de simplesmente fazer melhorias incrementais no aparelho, a sul-coreana decidiu promover uma verdadeira revolução e encarar de frente a concorrência com recursos que distinguem fortemente seu produto dos demais. O primeiro atributo que chama a atenção é

Depois de muita espera, a LG finalmente revelou seu novo smartphone de ponta, o LG G4. Em vez de simplesmente fazer melhorias incrementais no aparelho, a sul-coreana decidiu promover uma verdadeira revolução e encarar de frente a concorrência com recursos que distinguem fortemente seu produto dos demais.

LG-G42

O primeiro atributo que chama a atenção é o visual. Seguindo a tendência iniciada pela Motorola, a LG apresentou o G4 com uma traseira totalmente em couro. Porém, existe um toque a mais de requinte, com um acabamento pespontado digno de grifes francesas. Cor e textura do couro também passam uma aura de nobreza como há muito um produto da LG não apresentava – e agora sem precisar da chancela de Prada ou outra casa de design. Além dos modelos em couro, existem outros dois modelos, que imitam a lapidação mais contemporânea de pedras preciosas.

Quanto às especificações, é um aparelho competente:

  • Sistema operacional: Android 5.1 Lollipop
  • Tela: Quantum Quad HD IPS de 5,5 polegadas
  • Resolução: 1440×2560 pixels
  • Densidade de pixels: 538 ppp
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 808 hexa-core
  • Clock de processamento: 1,8 GHz
  • GPU: Adreno 418
  • Memória RAM: 3 GB
  • Memória de armazenamento: 32 GB
  • Câmera traseira: 16 MP com foco automático a laser, estabilização óptica, gravação em 4K e sensor de espectro
  • Câmera frontal: 8 MP
  • Conectividade: DLNA, WiFi, 4G, Bluetooth, NFC e USB
  • Dimensões: 14,91 cm x 7,53 cm
  • Espessura: 0,89 cm
  • Peso:
  • Bateria: 3.000 mAh (removível)
  • Recursos adicionais: Recargas sem fio (Qi), Recarga rápida e cancelamento de ruídos ativo

Em vez de forçar com um processador excessivamente poderoso, a LG adotou uma estratégia inteligente: se apoiou no trinômio memória-GPU-CPU, que é a base para um bom PC e a aplicou em seu aparelho. Em vez de usar um Snapdragon topo de linha, escolheu um de alto desempenho, mas menos faminto por energia. O mesmo com a GPU, que deve tirar de letra a necessidade gráfica do aparelho e dos apps e jogos por toda a vida útil do aparelho. A boa sacada foram os obrigatórios 3 GB de RAM, uma vez que o Android é um sistema que pede muita memória para rodar liso.

Por optar pela Qualcomm, a LG também ganhou acesso à tecnologia de carga rápida (presente no Moto X novo e no Moto Maxx), que carrega a bateria de forma acelerada, sem comprometer a segurança.

A tela é uma Quantum IPS, de 5,5 polegadas e resolução de 1440×2560, com uma boa densidade de pixels, 538 ppp.

Mas o que chama muito a atenção é o cuidado com as câmeras embarcadas no G4. A frontal tem 8 megapixels. A traseira é a estrela: 16 megapixels com bastante sensibilidade à luz (até 80% mais que os concorrentes diretos), recursos de estabilização avançados e foco laser, que prepara o clique em uma fração de segundo.

A câmera também permite gravação de arquivos RAW, sem compressão, exatamente como em câmeras semi-profissionais. Vários controles manuais, como exposição e temperatura de cor estão disponíveis, além dos controles automáticos, para quem preferir cliques rápidos.

O aparelho começará a ser comercializado no primeiro semestre em alguns países, como EUA e Brasil. Ainda não há previsão de preço por aqui, mas seguindo a linha dos últimos lançamentos daqui, e o dólar como está, é provável que o G4 chegue custando mais de R$ 3 mil.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor