PayPal e eBay criam acordo para definir futuro após divisão

e-Marketinge-PaymentNegócios

Durante os primeiros cinco anos depois da separação entre o eBay e PayPal, prevista para os próximos meses, as duas empresas continuarão ligadas por meio de um acordo. Neste documento está previsto o prolongamento dos benefícios mútuos. No final deste ano, PayPal e eBay se separam mas não definitivamente. Para que ambas as empresas não

Durante os primeiros cinco anos depois da separação entre o eBay e PayPal, prevista para os próximos meses, as duas empresas continuarão ligadas por meio de um acordo. Neste documento está previsto o prolongamento dos benefícios mútuos.

parceria hand shake aperto mao

No final deste ano, PayPal e eBay se separam mas não definitivamente. Para que ambas as empresas não saiam prejudicadas da divisão, foi desenhado um acordo que garante determinados compromissos tanto por parte da plataforma de e-commerce como do serviço de pagamentos.

Por um período de cinco anos, o eBay terá de manter as atuais definições de vendas e direcionar 80% das mesmas para o serviço do PayPal. Em troca, o PayPal continuará também a proporcionar taxas mais reduzidas aos vendedores da plataforma.

A relação dependente de ambas engloba ainda eventuais cenários de sucesso ou prejuízo. Caso as vendas subam ou desçam mais do que o previsto, as duas terão de pagar uma comissão à outra parte.

Além disso, o acordo anunciado determina ainda que o eBay não pode criar seu próprio serviço de pagamentos e que, por seu lado, o PayPal também não poderá lançar uma plataforma de vendas.

Todos os pontos do acordo visam promover um ambiente estável para as duas empresas dado que uma separação drástica poderia ter consequência indesejadas. Está prevista, por isso, uma divisão progressiva, benéfica para todas as partes e que assegure que cada uma poderá sobreviver individualmente terminado o período de cinco anos estipulado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor