Ações da TomTom disparam após renovação de acordo com Apple

NegóciosSoftware

A companhia holandesa de sistemas de navegação por satélite informou que a Apple continuará a comprar seus banco de mapas digitais, o que foi encarado pelos investidores como uma espécie de voto de confiança, impulsionando as ações do grupo em 13% durante o pregão de ontem, na unidade da bolsa Euronext de Amsterdã. A TomTom

A companhia holandesa de sistemas de navegação por satélite informou que a Apple continuará a comprar seus banco de mapas digitais, o que foi encarado pelos investidores como uma espécie de voto de confiança, impulsionando as ações do grupo em 13% durante o pregão de ontem, na unidade da bolsa Euronext de Amsterdã.

tomtom1-e1414588840194

A TomTom não divulgou detalhes sobre as condições e o valor do acordo renovado, mas analistas afirmaram que os termos são favoráveis à Apple, diante do prestígio que a parceria concede às vendas da TomTom à diversos clientes. A TomTom licencia mapas digitais para todos os dispositivos móveis da Apple desde 2012, quando a empresa substituiu o Google no fornecimento de sistemas de navegação incluídos nos produtos da companhia norte-americana.

A renovação do acordo vem no momento em que a Nokia avalia opções estratégicas para a unidade HERE, maior fornecedora de tecnologia de mapeamento para montadoras de veículos. Apesar de analistas considerarem a parceria entre a empresa de transporte particular Uber e o maior buscador da china, o Baidu ou um consórcio de montadoras alemãs e fundos de private equity como principais candidatos à compra da divisão da finlandesa, a própria Apple vinha sendo cogitada como uma potencial interessada na companhia.

A próxima rodada de negociações para a venda da unidade de mapas deve acontecer em ao menos duas semanas de acordo com informações da própria Nokia. A união de Baidu, Uber e o fundo Apax Partners, demonstra clara tentativa fortalecer a proposta de aquisição, frente aos consórcios adversários da disputa, que envolvem mais de 20 companhias de diferentes setores de atuação como indústria automotiva, fundos de investimento e players de tecnologia.

Os interessados na companhia estão dispostos a pagar aproximadamente US$ 4 bilhões pela Here, depois de uma oferta avaliada em pouco mais de US$ 3,1 bilhões, dada no começo do ano pela rede social Facebook e pelo gigante do e-commerce chinês, Alibaba.

A Here, fornece dados cartográficos para empresas como Amazon, Microsoft e Yahoo!, além de atender sistemas de navegação automotivos de companhias como as japonesas Toyota e Honda . A valorização potencial da divisão ocorre por conta dos ativos de mapeamento da Nokia, que se valorizaram desde o investimento de US$ 8,1 bilhões para comprar o provedor de mapa Navteq, em 2007.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor