Ataques DDoS mais que dobraram em um ano

CyberwarSegurança

A Akamai, especializada em soluções de aceleração e segurança para a Internet, lançou a nova edição do estudo State of the internet Security, relatório trimestral com foco em segurança, referente aos três primeiros meses de 2015. O estudo, que fornece uma análise sobre o cenário global de ameaças e ataques de negação de serviço –

A Akamai, especializada em soluções de aceleração e segurança para a Internet, lançou a nova edição do estudo State of the internet Security, relatório trimestral com foco em segurança, referente aos três primeiros meses de 2015. O estudo, que fornece uma análise sobre o cenário global de ameaças e ataques de negação de serviço – Distributed Denial of Service (DDoS) -, identificou aumento de 35% no total de ataques DDoS em comparação ao trimestre anterior (Q4/2014). Já em relação ao mesmo período do ano anterior, o aumento representa mais que o dobro registrado.

DDoS-attack-623x426

Durante o trimestre analisado, o estudo observou que a China mantém a liderança no ranking dos principais países originadores de ataques no mundo e, ainda, que o Brasil está fora da lista dos top 10, configurada da seguinte maneira: China (23,45%), Alemanha (17,39%), Estados Unidos (12,18%), Itália (8,38%), Espanha (7,29%), Índia (6,93%), Coréia (6,23%), Reino Unido (6,17%), França (6,03%) e Rússia (5,95%).

Comparativo quarto trimestre 2014 X primeiro trimestre 2015
• 116,5% aumento no total de ataques DDoS
• aumento de 59,83% de ataques na camada (7) de aplicação
• crescimento de 124,69% de ataques na camada (3 e 4) de infraestrutura
• 42,8% de aumento na duração média do ataque: 24.82 vs 17,38 horas

Comparativo terceiro trimestre 2014 X quarto trimestre 2014
• 35,24%% de aumento no total de ataques DDoS
• crescimento de 22,22% de ataques na camada (7) de aplicação
• aumento de 36,74% de ataques na camada (3 e 4) de infraestrutura
• diminuição de 31% na duração média do ataque: 24,82 x 29,33 horas

Ataques DDoS em protocolos IPv6 ainda não são uma ocorrência comum, mas há indicações de que agentes maliciosos começaram a testar e pesquisar métodos. Um novo conjunto de riscos e desafios associados com a transição para o IPv6 já está afetando provedores em nuvem, bem como os proprietários de rede corporativa e domiciliar.

Muitas das características do IPv6 podem permitir que agentes maliciosos contornem as proteções baseadas em IPv4, criando uma superfície de ataque de DDoS maior e possivelmente mais eficaz. O atual relatório de segurança descreve alguns dos riscos e desafios.

Adicionalmente, o relatório traz informações sobre redes de servidores maliciosos (malware), ataques de injeção SQL e ataques multivetores.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor