CBS Corporation discute transmissão de TV com Apple

MobilidadeNegóciosRedes

O presidente do grupo de mídia norte-americano CBS Corporation, Leslie Moonves, se reuniu com a Apple esta semana para discutir um acordo de transmissão de TV e, de acordo com informações do próprio executivo, as discussões e negociações para o acordo estão bastante adiantadas, como declarou durante uma conferência com acionistas na sede da companhia

O presidente do grupo de mídia norte-americano CBS Corporation, Leslie Moonves, se reuniu com a Apple esta semana para discutir um acordo de transmissão de TV e, de acordo com informações do próprio executivo, as discussões e negociações para o acordo estão bastante adiantadas, como declarou durante uma conferência com acionistas na sede da companhia em Nova York.

applelogo1

“Provavelmente vamos ter um acordo com para transmitir nosso conteúdo no sistema Apple TV”, disse Moonves. Ele acrescentou que se encontrou com Eddy Cue, vice-presidente sênior de software e serviços de internet da Apple, esta semana. O CEO afirmou que a emissora está se afastando dos pacotes de assinatura com centenas de canais comercializados pelas maiores operadoras do país como Comcast, Time Warner Cable, Dish Network e Charter Communications, já que os assinantes assistem cada vez menos canais.

O executivo indicou que um pacote oferecido pelo sistema de televisão da Apple, que utiliza streaming de vídeos pela internet, seria capaz de oferecer um pacote de TV mais barato, com menos e melhores canais. A decisão é a mesma que o canal a cabo HBO tomou, ao lançar exclusivamente na Apple TV americana o HBO Now, que oferece todo o menu de séries e programas exclusivos da programadora, em uma assinatura de streaming, ao custo de US$ 15 por mês. O serviço só funciona nos EUA e no Canadá, por enquanto.

A confirmação das conversas com a CBS ocorrem dois meses após a Apple iniciar um debate com a operadora Comcast, para que seu streaming ganhe mais velocidade entre os assinantes de banda larga da operadora.

A fabricante do iPhone negocia um acordo para que os usuários da Apple TV e assinantes da rede de internet da Comcast evitem lentidões na rede, durante os horários de congestionamento da web nos Estados Unidos, que ocorre durante os dias úteis, no chamado prime time da noite, das 19h até 22h, quando a maioria das pessoas chegam em casa vindos do trabalho ou de compromissos na rua e utilizam a internet para consumir conteúdo sob demanda.

A notícia, publicada pelo Wall Street Journal, aponta que as discussões estavam em estágio inicial no mês de março e existem muitos obstáculos que precisam para que um acordo definitivo possa ser alcançado. A Apple, que deseja que o tráfego de seu serviço de TV seja separado da tráfego da Internet “comum”, busca um tratamento especial e ainda não se sabe se isso representa algum tipo de concorrência desleal com outros tipos de straming naquele país, como os serviços Hulu, Amazon Instant Video e o mais popular entre os concorrentes, Netflix.

No mesmo mês, o Netflix concordou em pagar à Comcast por velocidades maiores de seu tráfego de streaming, abrindo a possibilidade de que mais companhias de conteúdo precisem pagar por uma qualidade de serviço melhor. O aparelho Apple TV custa 99 dólares e compete com dispositivos de streaming similares, como o Roku e o Chromecast, do Google.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor