Mauá sedia evento de Robótica Winter Challenge com equipe própria na competição

EmpresasNegóciosSoftware

A 11ª edição do Winter Challenge, um dos maiores eventos mundiais do segmento, ocorrerá de 5 a 7 de junho no Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), no Campus de São Caetano do Sul. O evento promove uma competição entre robôs e conta com a participação de equipes de vários países, principalmente da América Latina. Para

A 11ª edição do Winter Challenge, um dos maiores eventos mundiais do segmento, ocorrerá de 5 a 7 de junho no Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), no Campus de São Caetano do Sul. O evento promove uma competição entre robôs e conta com a participação de equipes de vários países, principalmente da América Latina.

robô instituto mauá

Para essa edição já são mais de 800 competidores inscritos e cerca de 350 robôs. O evento faz parte do calendário de competições de robótica da RoboCore, empresa organizadora de competições, desenvolvedora de soluções em robótica e encubada pela própria Mauá.

A equipe de robótica do Instituto Mauá de Tecnologia, Kimauánisso Robotics Team, estará presente com a coordenação do professor Anderson Harayashiki Moreira e competirá em cinco categorias (Combate, Trekking, Sumô, Hockey e Seguidor de Linha), com a apresentação de nove robôs. A equipe da Mauá participou da RoboGames, olimpíada de robótica, que aconteceu de 03 a 05 de abril, em San Francisco (Califórnia, EUA). Conquistou o primeiro lugar com o robô Joninhas e o terceiro lugar com o robô Stalinho.

“Estamos otimistas sobre nossas chances. Já conquistamos o primeiro, o segundo e o terceiro lugares em outras competições com alguns dos robôs que participarão desse evento. Nossos projetos estão servindo de inspiração para outras equipes e isso traz-nos orgulho”, comenta o professor Anderson.

Para a Mauá, a participação dos alunos nesse tipo de competição é muito importante pela experiência prática e pela aplicação dos conceitos vistos em aula em projetos reais. “Nas atividades de robótica, os alunos vivenciam situações próximas da rotina de um engenheiro. Quando ele passa a participar de uma competição, como essa de robótica, em que desenvolve um projeto mecatrônico, percebe a necessidade de integrar todo o conhecimento, além de aprender a trabalhar em equipe e gerenciar prazos. É uma oportunidade de vivenciar o mercado de trabalho”, explica o professor.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor