Microsoft quer firmar Windows como um ecossistema único

EscritórioSistemas OperacionaisSoftware

A Microsoft está mesmo decidida a dar uma virada em sua trajetória e retomar a relevância que tinha no passado. Redmond anunciou que vai facilitar ao máximo a transição de apps de outros sistemas, como Android e iOS, para seu ecossistema, acabando com um dos principais problemas do Windows 8 e posicionando o novo Windows

A Microsoft está mesmo decidida a dar uma virada em sua trajetória e retomar a relevância que tinha no passado. Redmond anunciou que vai facilitar ao máximo a transição de apps de outros sistemas, como Android e iOS, para seu ecossistema, acabando com um dos principais problemas do Windows 8 e posicionando o novo Windows 10 como um emblemático recomeço.

windows 10

Essa nova postura, mostrada durante a Build, sua conferência para desenvolvedores, marca o fim de uma postura reativa da Microsoft, que até então ia atrás dos concorrentes, em um ciclo que vinha minando a capacidade de inovação da empresa. Agora, Redmond mostra que não está para brincadeira, pensa de forma agnóstica e quer incentivar, de forma efetiva, aos desenvolvedores a embarcar no ecossistema Windows.

Não faltam bons argumentos. Além da quantidade absurda de dispositivos rodando Windows 10 (que vão de smartphones, tablets e toda a sorte de computadores), a Microsoft liberou várias ferramentas de programação que recompilam código nativo de outros sistemas para Windows 10, mesmo código antigo, feito em Win32. Portar código “na unha” é uma tarefa demorada, tediosa e que demanda um cuidadoso processo de debugging, o que desencoraja muita gente a lançar seus apps na loja do Windows.

Com a disponibilização de ferramentas de programação gratuitas, é no mínimo falta de visão uma empresa não lançar seus apps para Windows. A loja está lá, os usuários também estarão e o risco é muito baixo. E como não é mais necessário gastar nem tempo nem dinheiro – seja adaptando código ou em caras em ferramentas de middleware -, a coisa fica muito mais atraente.

Há poucos anos, a Microsoft se isolava em uma torre de cristal e mal olhava para os lados, praticamente ignorando a concorrência. Agora, o que vemos é uma empresa preocupada em inovar, em levar suas marcas e produtos para o maior número possível de usuários.

A promessa de tornar o Windows 10 amigável para levar conteúdo a diferentes aparelhos se fez presente também, com uma demonstração real do recurso denominado Continuum, que rearranja o conteúdo em tempo real para adequá-lo automaticamente para qualquer tamanho de tela, sem que o desenvolvedor precise criar múltiplas versões. Parece pouco, mas esse recurso pode gerar uma economia de tempo e recursos que tem o potencial de colocar o Windows 10 no topo da escala de prioridade de desenvolvimento.

Com a expectativa de colocar o sistema operacional rodando em mais de 10 bilhões de dispositivos, parece irresistível a adesão dos desenvolvedores ao ecossistema. Se as coisas forem fáceis e diretas, no que tange a monetização dos apps, a Microsoft pode ter uma grande chance de polarizar o cenário, ou pelo menos conquistar uma fatia muito maior do que tem hoje.

Para os usuários, a Microsoft revelou finalmente o nome final do seu novo browser, até então conhecido como Project Spartan. Denominado Edge, o navegador tem a missão de atrair usuários, em especial os que detestam o Internet Explorer. Escrito do zero com as mais avançadas tecnologias de código, o Edge funcionará integrado à Cortana, a assistente digital da Microsoft, e pode ser uma pedra no sapato de Chrome e Firefox. Quem sabe a velha piada sobre a principal utilidade do Internet Explorer, que é baixar outros browsers, seja esquecida?

A Microsoft conseguiu mostrar que todo o barulho do Windows 10 tem substância e está tomando forma. Se ela entregar o que promete, levando em conta o que o usuário e os desenvolvedores querem, definitivamente será um novo estágio para a gigante, e talvez o início de uma nova era, com possíveis efeitos sobre a Apple. A Microsoft está pensando grande, apostando alto, e parece estar no caminho para ganhar.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor