Microsoft coloca criador de Mass Effect no projeto HoloLens

HOMESoftware

Casey Hudson, um dos responsáveis pela da trilogia Mass Effect, foi anunciado como novo diretor criativo nos estúdios da Microsoft. No comunicado oficial, a empresa detalhou que o foco de Hudson será, primeiramente, o desenvolvimento de experiências para o HoloLens. Hudson terá influência direta em diferentes aspectos do HoloLens, como hardware, sistema operacional, aplicativos e

Casey Hudson, um dos responsáveis pela da trilogia Mass Effect, foi anunciado como novo diretor criativo nos estúdios da Microsoft. No comunicado oficial, a empresa detalhou que o foco de Hudson será, primeiramente, o desenvolvimento de experiências para o HoloLens.

Omnitool2

Hudson terá influência direta em diferentes aspectos do HoloLens, como hardware, sistema operacional, aplicativos e jogos.

A visão única de Casey Hudson foi crucial para que Mass Effect se tornasse um clássico de ficção científica interativa. A franquia, que vendeu mais de 10 milhões de cópias, traz um universo futurista ricamente detalhado.

Uma das visões de Hudson transportadas para o jogo é a Omnitool (foto), um construto de luz e energia que tem papel fundamental na vida dos personagens. Curiosamente, o HoloLens é justamente um dispositivo que cria construtos de luz.

“Estou muito entusiasmado com o potencial deste tipo de tecnologia, como qualquer pessoa que tenha falado comigo nos últimos anos pode confirmar,” afirmou Casey Hudson no blog oficial da Microsoft.

Hudson referiu ainda que sente “que o trabalho que está a ser feito na Microsoft em realidade misturada e computação holográfica terá um impacto tremendo na forma como todos nós interagimos com a tecnologia nos próximos anos.”

Sabidamente, a Microsoft tem visto com cuidado o que acontece no universo dos games e transportado alguns conceitos para seus produtos. Cortana, a assistente virtual do Windows, foi inspirada na inteligência artificial da série de jogos Halo, assim como o Project Spartan, que agora se chama Edge.

Como a idade média dos jogadores é de 35 anos, faz sentido se inspirar nesse universo, até porque a divisão de jogos tem um peso importante na entrada de dinheiro de Redmond.

Casey Hudson tem um olhar particular que casa perfeitamente com o conceito do HoloLens. E é esse o tipo de experiência que fará o usuário querer usar a tecnologia. Só o hardware não sustenta os planos ambiciosos da Microsoft. Ao construir um ecossistema rico, certamente a empresa tem um produto campeão nas mãos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor