Novidades em segurança da Dell têm foco nas PMEs

EmpresasEscritórioNegóciosSegurança

A Dell, ampliando seu portfólio de negócios, anunciou a oferta de de pacotes de segurança virtual voltados para o uso corporativo, com direcionamento para pequenas e médias empresas (PMEs) do País. O lançamento segue uma estratégia da companhia, com foco nos empreendedores do país. Para isso, estão sendo desenvolvidas novidades em hardware e software, com

A Dell, ampliando seu portfólio de negócios, anunciou a oferta de de pacotes de segurança virtual voltados para o uso corporativo, com direcionamento para pequenas e médias empresas (PMEs) do País. O lançamento segue uma estratégia da companhia, com foco nos empreendedores do país. Para isso, estão sendo desenvolvidas novidades em hardware e software, com base na simplificação, não só da compra, mas também no uso das plataformas vendidas pela multinacional.

The logo of a Dell laptop computer is pictured in Pasadena

O gerente de marketing de notebooks, ultrabooks e tablets corporativos da companhia no Brasil, Matheus Eckert, falou à BIT Magazine, que a importância dos PMEs aqui no Brasil, se traduz no número de empreendimentos com essas características, que compreendem quase 7 milhões de empreendimentos e geram 27% do PIB em todo o Brasil. “Nossa solução é muito focada na computação para o usuário final, para essas empresas, que têm limitações orçamentárias, para prover constantemente uma solução completa”, conta.

Segundo Eckert, a interface com cara de aplicação doméstica, vai desde o desenho do produto, mais simplificado para o pequeno e médio empresário, até a economia elétrica proporcionada pelo produto, o que deve agradar os profissionais que precisam otimizar o caixa das companhias de pequeno porte. No entanto, o executivo ressalta que, apesar da simplicidade, os serviços não têm nada de domésticos. “No equipamento doméstico, o usuário não foca tanto na facilidade de manutenção, já que a utilização de produtos e programas não é intensa. Por outro lado, é preciso integrar a interação e o uso intuitivo dos aparelhos mais simples, para que o usuário não se preocupe com problemas, que não sejam seu negócio”, explica.

Segundo o gerente de marketing da Dell, o usuário com perfil PME brasileiro é “interessado por tecnologia, não gosta de preocupação com suporte técnico, quer garantia internacional para viagens em caso de acidentes durante o trabalho, espera poupar energia e exige suporte técnico fácil, porque além das preocupações com o andamento da companhia, esse empresário geralmente não tem uma equipe de TI, como a de grandes empresas, à sua disposição.

Os novos produtos de segurança da empresa, batizados de Dell Data Protection, inclui máquinas que saem de fábrica com sistemas de segurança, conteinerização e criptografia, mas não obriga os usuários a adquirir aparelhos da marca, para contar com a plataforma. “Se o cliente tem uma máquina, ou um pequeno parque de máquinas em sua companhia e essas máquinas não são Dell, ainda assim nossos sistemas de segurança deverão proteger a rede desse usuário, desde que os computadores atendam requisitos mínimos de sistema e processamento”, esclarece Matheus Eckert.

Segundo a Dell, as novidades para clientes de máquinas Dell, ou de concorrentes, devem ajudar a parcela brasileira dos quase 87% de empresas que tiveram alguma queda de segurança, em todo o mundo. No Brasil os números são um pouco superiores, principalmente em utilizações não seguras, como downloads duvidosos e até o uso irregular de não softwares licenciados. A empresa aponta ainda que 75% das empresas brasileiras se preocupam com a falta de segurança dentro da empresa, ou no transporte da nuvem.

Mas ainda que tenham reservas, essas companhias não sabem como é feita a segurança e criptografia de seus dados. Além disso, com a prática de BYOD (traga seu próprio dispositivo, em inglês) se tornando cada vez mais comum, é preciso ter mais atenção sobre os dados das PMEs que são transitados nas máquinas de funcionários, que podem não estar asseguradas por softwares de segurança licenciados ou com marcas famosas, como a da fabricante de Austin (EUA), por trás.

Matheus Eckert, gerente de marketing da Dell no Brasil, diz que “Com tantos arquivos ou conteúdo trafegados o funcionário leva não só o dispositivo, mas os dados do empresário para casa e continua trabalhando”. Segundo ele, dessas forma o profissional “entra em redes sociais, navega por plataformas de streaming, não garantindo, assim, a segurança das informações. Para isso, sistemas como Dell Data Protection são capazes de isolar e criptografar as informações, para que não sejam acessadas pelas pessoas, ou no ambiente indevido”, finaliza.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor