RAD lança equipamento compacto para small cells

OperadorasRedes

A RAD, fabricante global de tecnologias de redes, lançou no Brasil o MiCLK, um novo equipamento em miniatura que promove a sincronização máxima de sinal em ligações móveis 4G. Apresentado pela primeira vez na recente feira de telecomunicações World Mobile Congress, em Barcelona, o dispositivo têm as dimensões de um isqueiro e a forma de

A RAD, fabricante global de tecnologias de redes, lançou no Brasil o MiCLK, um novo equipamento em miniatura que promove a sincronização máxima de sinal em ligações móveis 4G. Apresentado pela primeira vez na recente feira de telecomunicações World Mobile Congress, em Barcelona, o dispositivo têm as dimensões de um isqueiro e a forma de um pendrive capaz de suportar funcionalidades avançadas de sincronização de tempo.

MiCLK-Top

O MiCLK permite a sincronização no padrão Grandmaster IEEE 1588, reduzindo a queda de sinal em comunicações LTE e traz um receptor global de navegação por satélite GNSS.

De acordo com Ulik Broida, Vice- Presidente de Marketing da RAD, o formato reduzido do novo sincronizador é ideal para operadoras que adotam pequenas células LTE e LTE-A nas redes 4G e não dispõem de mais espaço para equipamentos maiores.

“As soluções de sincronização existentes são muito caras e nem sempre proporcionam cobertura total da rede. Com o lançamento do MiCLK, a RAD viabiliza um upgrade bem mais rápido das redes de backhaul para suportar o LTE-A a um preço acessível”, completa ele.

De acordo com Broida, muitas operadoras de rede preferem usar o padrão IEEE 1588-2008 (também conhecido como PTP – do inglês “Precision Time Protocol”) e o modelo Synchronous Ethernet para entregar frequência e tempo precisos para todas as redes 4G do backhaul.

Tais operadoras, explica ele, relutam em instalar o GNSS em todas estações rádio base devido a questões práticas e de custo, bem como pela preocupação cada vez maior com o possível congestionamento e os riscos de falsificação do GNSS.

No entanto, a distribuição de tempo preciso requer que cada elemento da rede, posicionado entre o sistema de referência de tempo (o Grandmaster) e a estação rádio base, possa suportar o IEEE 1588. O problema é que este requisito pode exigir um esforço caro e complexo quando o Grandmaster fica localizado em um PoP central.

“O MiCLK permite às operadoras de rede evitar upgrades dispendiosos ao trazer o Grandmaster para a própria estação de base”, conclui Broida.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor