Celular responderá por 18% das tentativas de fraude online no Brasil em 2015

E-commercee-Marketing

A ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude para transações comerciais de diversos segmentos do mercado, anuncia a divulgação do levantamento Mobile 2015: tentativas de fraudes via celular no Brasil. O estudo aponta que um quarto dos varejistas online já utilizam aplicativos móveis como um dos seus canais de venda. Dentre eles, comparando todas as tentativas

A ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude para transações comerciais de diversos segmentos do mercado, anuncia a divulgação do levantamento Mobile 2015: tentativas de fraudes via celular no Brasil. O estudo aponta que um quarto dos varejistas online já utilizam aplicativos móveis como um dos seus canais de venda.

e-commerce mobile1

Dentre eles, comparando todas as tentativas de fraude online, 18% terão como origem um aparelho móvel, aumento em relação à 2014, quando sua representação fechou com 7%. O faturamento deve acompanhar o crescimento: de 5% sobre todas as vendas online realizadas em 2014, o ano atual deve chegar aos 15%.

Entre as regiões do país, o Sudeste deve fechar o ano com representação de 59% nas tentativas de fraude via celular, ao mesmo tempo em que as vendas somadas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo podem chegar a 67% das transações feitas desta maneira.

Em segundo lugar, o Nordeste chega ao final de 2015 com 24% de tentativas de fraude e 16% no faturamento. Completa a lista o Centro-Oeste (8% em transações indevidas e 6% na distribuição; Norte (5% e 3%); e Sul (4% e 8%).

“Os índices de tentativas de fraude no segmento mobile podem ser explicados por alguns motivos, entre eles a falta de segurança dos aparelhos, roubo de celulares e o roubo de cartões de crédito, pois com os dados o fraudador consegue fazer a compra rapidamente pelo celular antes mesmo do dono bloquear seu cartão”, diz Omar Jarouche, gerente de Inteligência Estatística ClearSale.

“Além disso, podemos somar também as fontes já conhecidas de fraude, como phishing e as quadrilhas especializadas. Quanto aos índices por região, a grande quantidade, tanto de compras quanto de tentativa de fraude no Sudeste pode ser explicada por ter o maior número de celulares smartphone com conexão a internet nessa região, enquanto o Nordeste acompanha os altos índices de tentativas de fraude que já ocorrem no ambiente online como um todo”, completa o especialista.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor