Americanos querem tecnologias digitais para se comunicar com governos locais

HOMEProjetosSetor Público

A Salesforce, referência em soluções de gestão de relacionamento com clientes (CRM), divulgou um estudo, conduzido pela Harris Poll em maio com 3075 adultos em 15 das principais cidades dos EUA. O relatório identificou que os moradores dos EUA querem usar tecnologias digitais como aplicativos de dispositivos móveis, websites e mídias sociais para se comunicar com seus governos locais sobre problemas envolvendo serviços, transporte público, segurança, uso de energia e outras preocupações cívicas.

Contudo, em contraste com a demanda por tecnologias digitais, o relatório constatou que os moradores usam pouco – ou têm pouco conhecimento – de ofertas atuais em suas cidades.

De acordo com a Salesforce, os governos locais norte-americanos enfrentam atualmente a inovação das tecnologias do setor privado, que avançam sobre serviços públicos. Além disso, os moradores aumentaram as expectativas sobre a qualidade e a disponibilidade de tecnologias digitais para se comunicar com seus governos locais.

Com isso como pano de fundo, o levantamento “2015 Connected Cities Report” da Salesforce classificou 15 grandes cidades – Boston, Chicago, Dallas, Denver, Detroit, Houston, Indianapolis, Los Angeles, Nova York, Filadélfia, Phoenix, San Antonio, San Francisco, Seattle e Washington, D.C. – levando em conta como elas se conectam com os moradores com o uso de tecnologias digitais em seis categorias principais, incluindo os serviços gerais da cidade, engajamento cívico, segurança pública, transporte, uso de energia e visão de futuro.

Os resultados sugeriram hiatos significativos de tecnologia e conhecimento delas. Enquanto a maioria dos moradores quer serviços digitais para se conectar com seus governos municipais, muitos não estão cientes ou não usam os serviços disponíveis atualmente. Para acabar com esses hiatos, as cidades precisam melhorar a experiência do usuário de seus serviços digitais para aumentar as taxas de adoção, e também educar melhor seus moradores sobre os serviços digitais que eles têm à disposição.