Apple pode ter grande lucro com pulseiras do Watch

InovaçãoMobilidadeNegóciosVestíveis

Quase 20% dos compradores do Apple Watch não estão apenas desembolsando centenas de dólares pelo aparelho, mas também estão comprando pulseiras de reserva, dando à gigante de tecnologia uma lucrativa segunda mergulhada nos bolsos de consumidores, segundo dados fornecidos com exclusividade à agência de notícias Reuters, nos EUA. Os dados foram apurados pela Slice Intelligence,

Quase 20% dos compradores do Apple Watch não estão apenas desembolsando centenas de dólares pelo aparelho, mas também estão comprando pulseiras de reserva, dando à gigante de tecnologia uma lucrativa segunda mergulhada nos bolsos de consumidores, segundo dados fornecidos com exclusividade à agência de notícias Reuters, nos EUA.

apple watch

Os dados foram apurados pela Slice Intelligence, empresa de pesquisa que garimpa dados via cupons fiscais recebidos por e-mail e oferece uma perspectiva sobre o potencial de lucro do primeiro produto totalmente novo da Apple sob a administração do CEO Tim Cook.

A companhia ainda não divulgou o total de unidades vendidas do relógio, nem o quão lucrativo o produto é em seus balanços. Ainda assim, a Slice estima que a companhia vendeu 2,79 milhões de dispositivos, do início no varejo, em abril, até pelo menos a metade de junho.

Se as compras de pulseiras servem de qualquer indício, as vendas do relógio em si são apenas o começo dos lucros da Apple. Apesar da pulseira esportiva mais barata ser vendida por US$ 49, ela custa apenas 2,05 dólares para ser fabricada, segundo análise da IHS, empresa de pesquisa em tecnologia.

“As estimativas não incluem despesas como embalagens e frete e podem não capturar o custo total do material que a Apple usa para fabricar a pulseira”, indicou o chefe dos analistas da IHS, Kevin Keller.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor