Banco de investimentos decide não vender fatia na Telecom Italia para Vivendi

EmpresasNegóciosOperadorasRedes

O Mediobanca, instituição de investimentos bancários baseada em Milão, na Itália, informou que não deve se desfazer da fatia que possui na Telecom Italia. O banco negociava com o empresário francês Vincent Bollore, CEO da Vivendi, uma fatia correspondente à 1,6% da operadora.

A empresa francesa desejava aumentar sua fatia na tele italiana, já que em breve a empresa liderada por Bolloré deve receber cerca de 8,6% de participação na operadora, como parte do pagamento da espanhola Telefónica, pela aquisição da brasileira Global Village Telecom (GVT).

A decisão foi informada publicamente pelo presidente-executivo do banco de investimento italiano, Alberto Nagel, que disse apenas, “Descartamos”, questionado pela imprensa, na sede da companhia.

O grupo de mídia francês planeja aumentar sua participação na Telecom Italia para de 10% a 15%, expandindo a influência sobre o grupo uma vez que a Telefónica saia da operação, informaram fontes próximas à Telecom Italia ao jornal Corriere Della Sera, na última semana.

A desistência do negócio foi divulgada dias após uma negativa da Telecom Italia, que rechaçou quaisquer especulações a respeito de um movimento orquestrado pela Vivendi, com a intenção de que o grupo francês de mídia aumente ainda mais sua participação acionária na tele.

Já havia sido ventilada a notícias de que os franceses teriam o desejo de aumentar a fatia nos papéis italianos, além das ações atuais.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor