Google quer implantar totens conectados no lugar de orelhões

Gestão de RedesInovaçãoRedes

O Sidewalk Labs, divisão do Google focada na solução de problemas urbanos por meio da tecnologia, deve fornecer conexão Wi-Fi de alta velocidade e gratuitamente em ambientes urbanos.

Para isso, a gigante anunciou a aquisição de duas empresas, responsáveis pelo projeto LinkNYC. A ideia é usar totens em cidades que farão às vezes de hotspots de internet sem fio. A cidade de Nova York será a primeira a receber a tecnologia, ainda sem prazo para a implantação da primeira torre.

Os terminais devem mais recursos além da conexão à redes de internet. Plataformas de comunicação como aplicativos de ligações telefones, informações sobre a cidade em tempo real e serviços municipais integrados devem ser providos, por meio de aplicações desenvolvidas sob a supervisão do Google.

As informações e detalhes das torres já estão disponíveis no site do projeto LinkNYC. Além do sinal de internet, eles podem ter iluminação integrada, um tablet Android embutido, teclado tátil com Braille, um botão de emergência para chamar a polícia e portas USB que funcionariam como uma fonte de energia para carregar a bateria de eletrônicos.

A ideia inicial é cobrir os custos com a venda de espaços publicitários. O modelo já é praticado com propagandas expostas em pontos de ônibus e termômetros de rua aqui no Brasil. “A intenção é realmente fazer das cidades lugares conectados onde você pode andar em qualquer rua e ter acesso a Wi-Fi ultra rápido e grátis”, disse à revista Wired o chefe da Sidewalk Labs, Dan Doctoroff.

O protótipo de Nova York será instalado em parceria com empresas como a fabricante de chipsets Qualcomm e a companhia de relógios e termômetros Comark. A implementação prevê transformar 10 mil telefones públicos dos EUA em totens tecnológicos. Ainda não há, no entanto, informações se a iniciativa seria levada à outros países onde o Google atua, como o Brasil, por exemplo.

Segundo informações do portal Exame, a investida do Google não é uma novidade. A companhia, assim como outros players de internet como o Facebook, trabalham a algum tempo no conceito de conexão de internet a mais pessoas para que mais pessoas se conectem e isso crie uma comunidade cada vez maior de adeptos aos serviços dessas empresas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor