Vivendi recebe parcela da Telefónica e se torna a maior acionista da Telecom Italia

EmpresasNegóciosOperadorasRedes

A Vivendi elevou sua participação na Telecom Italia, dona da TIM Brasil, para 14,9%, substituindo a Telefónica como maior acionista da empresa sediada em Roma. É a primeira vez que o grupo francês de mídia entra no mercado italiano de telecomunicações e com clara expectativa de crescimento.

A iniciativa torna mais uma vez Vincent Bollore, presidente do Conselho da Vivendi e seu principal acionista, em um importante participante no mercado de telefonia da Europa, apenas alguns meses depois de o grupo ter concluído a venda de aproximadamente € 36 bilhões em ativos de telecomunicações e videogame, sob o argumento de focar exclusivamente em suas divisões de mídia.

“Esse investimento representa uma oportunidade para o grupo estar presente e expandir em um mercado com perspectivas significativas de crescimento e um forte apetite por conteúdo de qualidade”, informou a Vivendi, em comunicado oficial sobre o assunto. A empresa pontuou que “planeja apoiar a Telecom Italia no longo prazo”.

A Telecom Italia é atualmente vista por executivos e banqueiros como um potencial alvo de aquisição. Por isso Bolloré poderá ser figura-chave para qualquer eventual consolidação envolvendo a tele italiana. O executivo também ficará mais influente na Itália, onde o Bollore Group, seu conglomerado privado, detém 7,46% do banco de investimentos Mediobanca.

Fontes próximas ao tema indicaram na última semana à agência de notícias Reuters, que a Vivendi planejava elevar sua participação para até 15%.

O grupo de mídia francês confirmou que recebeu uma participação de 8,24% na Telecom Italia como parte do pagamento pela venda da empresa de banda larga GVT para a espanhola Telefónica.

O grupo também alavancou sua participação nas ações ordinárias da Telecom Italia de 1,9% compradas no primeiro trimestre, para 6,66% em 22 de junho, o que representou um pagamento em dinheiro estimado em € 1 bilhão, pagos ao mercado aberto de ações, informou o comunicado emitido pela.

A Telefónica também emitiu uma nota oficial onde informou que terá um ganho de capital – após o desinvestimento de todas as suas ações na Telecom Italia – de aproximadamente € 380 milhões, contabilizados ainda neste primeiro semestre. A espanhola planeja absorver a Global Village Telecom em sua subsidiária, Telefônica Brasil, dona da marca Vivo.

A transferência de participações pela Telefónica ocorreu depois que a empresa, a seguradora Generali, o banco Intesa Sanpaolo e o Mediobanca decidiram dissolver o investimento que controlavam, o que representava uma participação conjunta de 22,4% na Telecom Italia. Eles alegaram ter perdido dinheiro com o investimento feito em 2007.

Apesar da concentração de capitais da Vivendi na tele ítala, o grupo francês não conseguiu comprar a participação individual da Mediobanca, porque o banco baseado em Milão (Itália) rejeitou a proposta de aquisição para seus 1,6% de participação.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor