Xerox Brasil conquista espaço na área médica

Base de DadosData StorageEscritórioImpressoras

Avançando em uma indústria que cresce pressionada pela competição e constante necessidade de excelência operacional com custo acessível, a Xerox tem conquistado espaço com soluções de TI voltadas para hospitais, clínicas, redes de laboratórios e planos de saúde. Pacientes e clientes estão fazendo a migração para o mundo digital e exigem cada vez mais que a área médica acompanhe essa evolução também nas suas relações através de documentos.

Distribuídos por diversos pontos do Brasil, o Grupo Fleury, Hospital Sírio-Libanês e outros players do setor apostam na tecnologia Xerox para gerenciamento de documentos e soluções inteligentes para impressão de exames de diagnóstico, principalmente com a tecnologia de cera sólida, que gera considerável economia e facilidade no descarte de resíduos.

O emprego de cera sólida reduz em até 90% o volume de resíduos em comparação aos modelos convencionais de impressão baseados em outro tipo de tecnologia. A cera sólida possibilita ainda uma melhor eficiência energética, utilizando 30% a 40% menos energia para produzir o mesmo volume de páginas impressas.

“Os resultados alcançados no Grupo Fleury com o ambiente chamado Xerox Partner Print Service (XPPS), uma plataforma de gestão, permite o monitoramento integral, antecipando ações corretivas em equipamentos, monitoramento de oportunidades para economia contínua a partir de um parâmetro mínimo de 50% em relação ao modelo laser, utilizado anteriormente,” explica Márcio Mattos, diretor-executivo de Canais da Xerox do Brasil.

No Hospital Sírio-Libanês além da utilização de cera sólida, a Xerox proporciona eficiência operacional por meio da redução de custos de impressão e dos fluxos baseados em papel por meio da automação de processos de negócios por imagem, reduzindo também o desperdício de papel e de resíduos sólidos. “A automação dos processos de negócios com a tecnologia ConnectyKey nas multifuncionais e o gerenciamento proativo através do Global Delivery Center permitem alcançar esses objetivos”, ressalta Belluco.

Para o superintendente do Hospital Sírio-Libanês, Gonzalo Vecina Neto, a eficiência na gestão tornou-se a palavra chave nos hospitais diante dos custos elevados na saúde. “O Sírio trabalha em duas frentes: ampliar a estrutura de atendimento e reduzir custos para que as margens de rentabilidade cresçam e sejam capazes de absorver os projetos de expansão. Atendemos mais de 40 especialidades e temos 429 leitos, sendo 47 na Unidade de Terapia Intensiva. Um grande programa de expansão em curso fará com essa capacidade chegue a 710 leitos até 2016”, explica Gonzalo.

Foi empregada uma solução de TI Verde para gerenciamento de impressões e documentos aumenta a produtividade e a sustentabilidade de 159 unidades de atendimento das seis marcas regionais do Grupo Fleury, uma das mais tradicionais organizações de medicina e saúde brasileira, que possui um portfólio com mais de 3,5 mil diferentes tipos de testes em 37 áreas diagnósticas. A solução desenvolvida pela LSK e Xerox emprega tecnologia de cera sólida que gera maior qualidade de imagem, economia de energia e controle de resíduos. O projeto faz parte de um movimento de modernização idealizado pelo Grupo Fleury para aumentar a sustentabilidade do seu ambiente como filosofia de trabalho.

A Xerox assumiu integralmente o parque de impressão do Hospital Sírio-Libanês, que ocupa aproximadamente 100 mil m² no bairro da Bela Vista, em São Paulo. Com know-how cada vez maior em serviços de TI para o setor da saúde, a solução Xerox de outsourcing de impressão possibilitará ao Sírio-Libanês a redução dos custos de impressão colorida em até 80% através da tecnologia de cera sólida. Equipamentos multifuncionais atenderão demanda cujo volume é estimado de 2,5 milhões de páginas por mês em todos os departamentos e setores assistências do hospital.

Diante dos custos elevados na saúde a eficiência na gestão tornou-se a palavra chave nos hospitais, aponta Gonzalo Vecina Neto, superintendente do Hospital Sírio-Libanês. “O Sírio trabalha em duas frentes: ampliar a estrutura de atendimento e reduzir custos para que as margens de rentabilidade cresçam e sejam capazes de absorver os projetos de expansão. Atendemos mais de 40 especialidades e temos 429 leitos, sendo 47 na Unidade de Terapia Intensiva. Um grande programa de expansão em curso fará com essa capacidade chegue a 710 leitos até 2016”, afirma Gonzalo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor