CEO da Nintendo morre aos 55 anos

HOME

A gigante japonesa de games e eletrônicos Nintendo comunicou durante no final da noite de ontem o falecimento de seu CEO, Satoru Iwata, morto no último sábado, vítima de câncer. O executivo deixa uma lacuna nos quadros da companhia, que informou ainda não ter um nome confirmado para a assumir sua liderança global.

A fabricante fica agora sem líder, justamente em um ano fiscal iniciado em março último, no qual espera duplicar os lucros operacionais, após longos períodos de resultados.

A companhia enfrenta enorme pressão comercial com os consoles Wii, Wii U e o ultraportátil DS3, confrontados no mercado global com a família Xbox, da Microsoft e a plataforma Playstation, da compatriota Sony.

A projeção de resultados animadores se baseia num acordo estabelecido entre a Nintendo a a fabricante de jogos online DeNA, traçado sob o comando de Iwata. A iniciativa pretende levar os Jogos Nintendo até ao universo dos smartphones e, com isso, ampliar sua geração de receitas.

Agências de notícias com escritórios em Tóquio como o canal de notícias CNN e o portal MSN, além da japonesa The Asahi, indicaram que o – agora falecido – CEO resistia ao ingresso no mercado de dispositivos móveis, já que entendia que esse movimento poderia matar de vez a divisão do tradicional negócio de consoles.

A estratégia de manter distância de tablets e smartphones, no entanto, sempre foi amplamente criticada pelos investidores globais, que apelavam para uma mudança de rumo que suportasse a pressão cada vez mais acirrada pela concorrência.

A liderança da empresa deve se manter vaga por alguns dias, mas um dos principais criadores da consola Wii, Genyo Takeda e o pai dos jogos do Mario e Donkey Kong, Shigeru Miyamoto, são fortes candidatos ao posto.

Com o novo acordo fechado recentemente com a DeNA, Iwata havia renunciado da própria estratégia, ao finalmente ceder e levar os jogos da marca até aos smartphones, o que pode, possivelmente, sinalizar um reinício para as vendas da empresa nipônica.

A japonesa informou que Iwata foi submetido a uma intervenção cirúrgica para retirar um tumor biliar, tendo, inclusive, retornado às suas funções durante o tratamento. Apesar de ter marcado presença na reunião anual da companhia, realizada no último dia 26 de junho, a situação física do CEO mudou drasticamente nos últimos dias, resultando em seu falecimento.

*Filipe Pimentel é jornalista da B!T em Portugal


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor