Crise grega aumenta compra de computadores e eletrônicos de consumo

EscritórioFinançasNegócios

Na contramão do senso comum, o público da Grécia está tentando proteger o dinheiro que tem parado nos bancos investindo em eletrônicos caros, como computadores da Apple e laptops de ponta.

Com um rígido limite de saques e a proibição de compras de produtos e serviços de fora do país, os estoques das lojas agora ganharam mais atratibilidade, pois as compras com cartão de débito ainda valem.

Com o medo de terem suas economias se esvaindo, os gregos então viram nos eletrônicos, em especial nos da Apple, uma forma efêmera, mas minimamente viável, de proteger seu dinheiro. Como noticiou a Forbes, a instabilidade econômica pode causar uma escalada nos preços, o que criou uma corrida às lojas.

Comprando por ansiedade, as pessoas recorrem aos computadores como uma alternativa de investimento. Em uma estimativa da publicação, um computador da Apple acaba desvalorizando bem menos que o de outras marcas na Grécia, o que dá uma sensação de tranquilidade ao consumidor assustado com o panorama econômico.

O medo de não conseguir comprar depois, por causa de uma desvalorização maciça da moeda local caso a Grécia saia da zona do Euro, também é um dos motivos da corrida.

Hoje, o Eurogrupo decide se aprova um pacote de ajuda de € 53,5 bilhões até 2018 para recuperação da Grécia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor