Demanda recorde no Prime Day da Amazon superara a Black Friday de 2014

E-commercee-MarketingGestãoResultados

A gigante de internet informou que os clientes encomendaram quase 35 milhões de itens em todo o mundo durante a oferta Prime Day.

O resultado bateu o próprio recorde da companhia, estabelecido no Black Friday do ano passado, data tradicional no calendário nos EUA, onde os estoques são queimados à preços baixíssimos, um dia depois do feriado de ação de graças, o “Thanksgiving Day” norte-americano.

As ações da Amazon tiveram uma cotação recorde de US$ 473,21 na abertura do mercado norte-americano de hoje, um dia depois do evento de vendas que a varejista online realizou para comemorar seus 20 anos de atuação no comércio eletrônico.

A empresa liderada por Jeff Bezos também informou que um número recorde de novos membros testou o serviço prime, que custa cerca de US$ 99 por ano, e o conteúdo mais procurado para compra foi o box com os três filmes da franquia “O Senhor dos Anéis”.

A empresa, no entanto, foi alvo de críticas nas redes sociais, pela insatisfação de alguns clientes com a velocidade que as ofertas acabavam e a também pela falta de descontos em produtos de grande sucesso.

Além disso, a empresa enfrentou concorrência direta da divisão de e-commerce da gigante Walmart, pelo menos nos Estados Unidos, com os descontos online disponíveis na rede de propriedade da família Walton e promovidos apenas para bater de frente com o “Prime Day”, da Amazon.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor