Força Aérea chinesa usa drone pela primeira vez em terremoto da Região Autônoma de Xinjiang

CiênciaInovaçãoInvestigação

A cúpula da defesa chinesa iniciou o envio de drones para o local de um terremoto na região noroeste do país, nas divisas com o Casaquistão e o Quirguistão.

Os veículos devem auxiliar os trabalhos de monitoramento e salvamento, de acordo com um comunicado do governo de Pequim, so explicar “seu primeiro uso de uma aeronave não tripulada para um serviço dessa natureza”.

O país asiático sinalizou também que um programa ambicioso de drones para usos no próprio território está em desenvolvimento, como parte de esforços para a modernização do maior exército de forças armadas do mundo.

A aeronáutica chinesa informou por meio de um comunicado publicado no site do Ministério da Defesa que os drones foram despachados à região pouco depois do terremoto, ocorrido na última sexta-feira e que assim “conseguiu um entendimento, dentro de um tempo hábil, das necessidades de ajuda da população na área afetada”.

O drone sobrevoou a zona do terremoto por cerca de 100 minutos, transmitindo em tempo real dados físicos sobre a situação em solo. Sobre as informações captadas, o governo do país não deu mais detalhes.

O terremoto atingiu uma região amplamente rural, matando ao menos seis pessoas, de acordo com estimativas iniciais das equipes de salvamento que trabalham no território afetado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor