Gastos mundiais com TI devem diminuir 5,5% em 2015

CIOMobilidadeNegóciosProjetos

O Gartner estima que os gastos mundiais com TI devem atingir US$ 3,5 trilhões em 2015, um declínio de 5,5% em comparação com 2014. A valorização do dólar americano é o principal fator para a retração no investimento em tecnologia.

Em abril, o Gartner havia previsto que os gastos com TI diminuiriam 1,3% em dólares americanos e cresceriam 3,1% na moeda constante. A previsão foi revista para 2,5% em termos de moeda constante.

“Destacamos que este não é um colapso do mercado. São ilusões que grandes oscilações no valor do dólar americano em relação a outras moedas podem criar. No entanto, há efeitos secundários relacionados ao aumento do dólar. Os fornecedores têm que elevar os preços para proteger os custos e as margens dos produtos. Organizações e consumidores terão que tomar novas decisões de compra em função dos novos preços”, afirma John-David Lovelock, Vice-Presidente de Pesquisas do Garner.

A previsão de gastos mundiais com TI do Gartner é um dos indicadores das principais tendências tecnológicas, envolvendo hardware, software, serviços de TI e o mercado de telecomunicações. Por mais de uma década, os executivos globais e de negócios de TI têm usado esses relatórios trimestrais altamente qualificados para reconhecer oportunidades e desafios de mercado e basear suas decisões de negócios em metodologias comprovadas.

O segmento de serviços de comunicação continuará sendo um dos que mais investe em TI, com gasto de aproximadamente US$ 1,5 trilhão em 2015. Porém, essa área também está passando por revisões. A erosão nos preços e as ameaças competitivas estão impedindo o crescimento da receita na proporção do aumento do uso na maioria dos mercados nacionais.

No mercado de dispositivos, os telefones móveis continuam a liderar o segmento, com o crescimento da Apple nos telefones, especialmente na China, mantendo consistência nos gastos com telefones. No entanto, o crescimento global de unidades de smartphones deve começar a diminuir. Os mercados de PCs e tablets continuam a se enfraquecer. O aumento esperado de 10% no preço médio dos PCs em países com moeda impactada está avançando, atrasando as compras mais do que o esperado. Os níveis excessivos de estoques de PCs, especialmente na Europa Ocidental, precisam ser apurados, o que irá atrasar o inventário do Windows 10 na segunda metade deste ano.

No segmento de sistemas de centro de dados, espera-se que os mercados de armazenamento e rede tenham um crescimento mais fraco como resultado do aumento do dólar americano. Os orçamentos das empresas para sistemas de Data Center em gastos locais deverão se manter estáveis durante o ano, esperando-se que usuários estendam as vidas úteis dos produtos e adiem substituições como forma de compensar os aumentos de preços. O enfraquecimento geral do centro de dados de curto prazo é ligeiramente compensado por uma perspectiva mais positiva para o mercado de servidores. O mercado de serviços está se beneficiando de um ciclo de atualização de mainframe mais forte do que o esperado, bem como o aumento das expectativas de gastos de grande escala.

Os gastos com software empresariais vão reduzir 1,2% em 2015, com receita total de US$ 654 milhões. Segundo os analistas do Gartner, muitos fornecedores de software tentarão não aumentar os preços, porque o que conta no software como serviço é a participação no mercado, e não a rentabilidade. O aumento dos preços poderia levar os fornecedores de softwares para fora de um ciclo de vendas, e esses vendedores não podem perder clientes.

Essas e outras informações serão apresentadas durante a Conferência Gartner Segurança e Gestão de Riscos, que acontecerá nos dias 10 e 11 de agosto (segunda e terça-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel.

O evento oferece às empresas um direcionamento estratégico sobre os atuais conflitos entre as novas oportunidades geradas pelos negócios digitais e a necessidade de proteção de dados, propondo soluções por meio da análise de cases, tendências e práticas de mercado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor