Investidores freiam apostas na Intel antes de resultados do segundo trimestre

HOME

Os investidores de Wall Street esperam notícias ruins na divulgação dos resultados do segundo trimestre da Intel, que deve ocorrer ainda esta semana.

Embora alguns analistas acreditem que o pior momento para os resultados da fabricante de chipsets já passou, o preço da ação da empresa ainda corre riscos de queda, dependendo do que será apresentado.

Sinais da fraca demanda por computadores pessoais causaram prejuízos às ações da Intel antes da divulgação do balanço trimestral, com uma espera de forte queda na receita desde o mesmo período trimestral medido em 2013.

Este ano as ações da Intel estão em baixa de 18% até agora e caíram 7% desde o último dia 25 de junho, quando a Micron Technology culpou a fraqueza no mercado de computadores pessoais, para justificar a queda em sua receita trimestral.

Não bastasse isso, na semana passada a rival AMD publicou uma queda maior que a esperada em seus resultados trimestrais, também atribuindo o desempenho a um mercado de PCs lento.

Na divisão de centrais de dados da Intel, que inclui processadores usados em servidores de alto desempenho, que vinha ajudando a compensar os problemas do segmento doméstico, investidores também já vislumbram alguns riscos.

Outro player do mercado de chipsets, a a fabricante QLogic viu sua ação despencar 21% na última semana, depois que a fabricante de equipamentos para infraestrutura de rede alertou que a receita do trimestre passado ficará abaixo do esperado, por causa de fraqueza nos mercados de servidores e de armazenamento de dados, principalmente nas economias de países desenvolvidos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor