Lucros da Amazon animam Wall Street

CloudGestãoResultados

Apesar da empresa não ter lucro de forma consistente, o entusiasmo de investidores pela Amazon.com é bastante consistente já que as ações tendem a subir, salientou a agência Reuters.

A Amazon divulgou lucros de 92 milhões de dólares para o segundo trimestre, sobre vendas de 23,19 mil milhões. Este é já o seu terceiro lucro trimestral desde o início 2014. Aliás, se formos a contas, vemos que a Amazon teve um lucro líquido anual em 10 de seus 18 anos como empresa aberta e apenas duas vezes nos últimos quatro anos. Na sexta-feira, as ações fecharam na máxima recorde de 535,50 dólares e a companhia ultrapassou o Wal-Mart em valor de mercado.

E, como salientou a Reuters, embora alguns investidores tenham mostrado receios com os resultados incomuns, a Amazon declarou, como já fez outras vezes, que investirá em tudo, desde seu negócio de computação em nuvem a aparelhos como o Kindle, sem se preocupar com resultados trimestrais.

“Isso (o lucro) é mais uma anomalia, pois eles operam com um modo de pensar de que, se há lucro, então eles não estão sendo criativos o bastante”, disse o presidente-executivo da Destination Wealth Management, Michael Yoshikami, que administra 1,5 mil milhões de dólares e não detém papéis da Amazon. “Eles são uma enorme companhia de investimento e infraestrutura e obviamente há muitas coisas nas quais podem gastar dinheiro”, acrescentou, citado pela Reuters.

Uma coisa que parece animar as bandas de Wall Street pelas fortes possibilidades de lucro é o negócio da computação em nuvem, o Amazon Web Services, que tem já mais de 1 milhão de clientes ativos em 190 países e prepara a sua expansão para a Índia.

A receita da unidade cresceu mais de 80 por cento no segundo trimestre, para 1,82 mil milhões de dólares, tendo a Amazon afirmado que a divisão teve uma margem de lucro operacional de 21,4 por cento.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor