Mozilla abre fogo contra Windows 10

BrowserEscritórioHOMESistemas Operacionais

Com a chegada do Windows 10, veio também o Edge, o novo browser. Mas o que voltou também, na opinião da Mozilla, responsável pelo Firefox, foi a truculência com que a Microsoft empurra do caminho os outros navegadores.

O problema estaria na modificação do processo da definição do navegador padrão do sistema. Se nas outras versões do Windows era questão de um clique, no Windows 10 a coisa é mais complexa. E a Mozilla não achou isso nada bacana.

O CEO da Mozilla, Chris Beard, publicou uma carta aberta endereçada a Satya Nadella, chefe da Microsoft, em que não só expressa seu descontentamento como questiona a escolha de Redmond em retirar dos browsers o acesso às configurações de sistema para seleção de navegador padrão.

“Compreendemos que ainda é tecnicamente possível preservar as configurações e padrões anteriores dos usuários, mas o design de toda a experiência de upgrade e as APIs das configurações padrão foram alteradas para tornar isso menos óbvio e mais difícil. Agora é necessário mais do que o dobro de número de cliques, rolagem através de conteúdos e alguma sofisticação técnica para as pessoas reafirmarem as escolhas que tinham feito previamente em versões anteriores do Windows. É confuso, difícil de navegar e fácil de se perder.”

Naturalmente, o usuário pode clicar no navegador que quiser e continuar a navegação por ele. Só não é tão simples. E também existe, na instalação do sistema, a opção de utilizar ou não o Edge como padrão. Só o caminho para a mudança ficou realmente mais complexo.

A Mozilla fez um guia (em inglês) onde ensina, passo a passo, como definir o Firefox (ou o browser que o usuário preferir) como padrão de sistema.

Tempestade em copo d’água ou contenda justa? Aí, só o usuário pode dizer.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor