Plataforma hiperconvergente da Nutanix mira em virtualização avançada

CloudData CenterOpen-SourceSoftware

Mirando diretamente em rivais como a VMWare, a Nutanix disponibilizou a Plataforma de Computação Xtreme (XCP), uma solução abrangente de computação virtualizada que opera independentemente da infraestrutura.

Baseada em KVM e open-source, a nova tecnologia migra automaticamente os processos que originalmente rodavam em VMWare para KVM e Hyper-V.

Leandro Lopes, diretor Técnico da Nutanix, falou à B!T um pouco sobre como funciona a nova tecnologia.

B!T – Como pode ser definida a XCP (Extreme Computing Platafform)?
Leandro Lopes (Nutanix) – A XCP é nossa solução de infraestrutura 100% baseada em software, que nativamente converge storage, computação e virtualização em um appliance que pode ser instalado em minutos para executar qualquer carga de trabalho. A capacidade do datacenter pode ser expandida servidor a servidor sem parada, entregando performance linear e flexibilidade de crescimento. A XCP elimina a complexidade dos datacenters tradicionais.

B!T – O que são Acropolis e Prism?Leandro Lopes (Nutanix) – A Nutanix acaba de lançar o conceito de infraestrutura invisível de TI, em que os gestores não se preocupam mais com as questões do data center e sim com as aplicações. Isso tudo somente é possível por meio da integração de software com a plataforma da empresa. As soluções Acropolis e Prism englobam toda a funcionalidade de controle num único ponto.

O Nutanix Acropolis é uma solução totalmente escalável para armazenamento, computação e virtualização. O Acropolis combina armazenamento definido por software com recursos integrados de virtualização em uma solução revolucionária de infraestrutura hiperconvergente, que pode executar qualquer aplicação em qualquer escala.

Já o Nutanix Prism dá aos administradores uma maneira simples de gerenciar ambientes virtuais. Alimentado por análise de dados avançados e heurística, o Prism simplifica e agiliza os fluxos de trabalho comuns dentro de um data center, eliminando a necessidade de ter soluções de gestão distintas.

A infraestrutura invisível significa que o ambiente fica tão simplificado, com todas as aplicações integradas, que nem sequer são percebidas, liberando as empresas para focarem em seus negócios.

B!T – Qual o impacto que a XCP pode ter nos data centers?
Leandro Lopes (Nutanix) – A XCP muda drasticamente a maneira como os datacenters são concebidos e arquitetados. Nossa solução permite um desenho inicial até 90% menor que o legado, permitindo a nossos clientes optarem por crescimentos em larga, média ou pequena escala, sem que a decisão inicial de arquitetura impacte nos futuros projetos. Além disso, reduzimos custos operacionais em até 60%, com menos consumo energético, menos dissipação de calor, facilidade administrativa e zero pontos de falha.

B!T – No que as empresas podem se beneficiar ao adotar a hiperconvergência?
Leandro Lopes (Nutanix) – Grande redução operacional – gestão do ambiente de virtualização/computação e storage centralizados, além de redução de consumo energético e menos dissipação de calor; Aumento da eficiência do datacenter; Crescimento previsível – Nutanix permite crescimento nó a nó, facilitando o planejamento nas novas aquisições e facilitando novos projetos; Alta Performance – cada servidor Nutanix possui discos SSD em sua arquitetura – entregando melhor performance para cada aplicação

B!T – É possível aplicar essas novas tecnologias a sistemas legado?
Leandro Lopes (Nutanix) –
Sim, as soluções Nutanix podem conviver com ambientes legados.

B!T – A XCP está disponível para o Brasil? Existe suporte local para a adoção?
Leandro Lopes (Nutanix) – Sim. A Nutanix já está presente em território nacional, e nosso suporte, já estabelecido. Temos condições de atender a todos os clientes e seus modelos de contrato, conforme contratados.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor