Telefônica Brasil vê lucro liquído cair 56% no segundo tri

EmpresasGestãoNegóciosOperadorasRedesResultados

A operadora dona da marca Vivo reportou forte queda no lucro líquido do segundo trimestre, na comparação anual, apesar de alta dos resultados operacionais no primeiro balanço divulgado após o pagamento pela aquisição da GVT.

A tele divulgou lucro líquido que já inclui a Global Village Telecom a partir de janeiro de 2014, de R$ 932,9 milhões, o que representa uma queda aproximada de 56,4%. A média de analistas apurada pela agência de notícias Reuters previa queda de 49%, para R$ 1,018 bilhão.

Segundo a empresa, os números demonstraram queda graças ao impacto de revisões fiscais no segundo trimestre de 2014, após entrada em vigor de nova lei cujo efeito positivo foi de R$ 1,196 bilhão. Excluindo esse efeito, a queda anual seria de apenas 1,4%, explicou a companhia.

Já o resultado operacional apresentou forte alta considerando a aquisição da GVT a partir de maio deste ano, com avanço do Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização na sigla em inglês) de 15,9%, para R$ 2,95 bilhões.

A empresa ressaltou também que espera conseguir até R$ 2 bilhões em sinergias anuais após a conclusão da compra da GVT, segundo informações confirmadas pelo o vice presidente financeiro da companhia Alberto Horcajo Aguirre. Ele acrescentou que 70% da quantia deve ser obtida até 2017, ou seja, ao longo de mais dois anos.

“Temos um nível de captura de sinergias que fica perto dos R$ 2 bilhões e acreditamos que no terceiro ano de operação conjunta, em 2017, estaríamos perto dos R$ 2 bilhões totais”, detalhou o executivo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor