Uber afirma que motoristas foram intimidados em cidades da África do Sul

AppsGestãoLegislaçãoMobilidade

A companhia informou esta semana que os motoristas do app sofreram intimidação em localidades da África do Sul.

Os problemas ocorrem após um protesto na última semana, por membros de associações de taxistas. os motoristas dos carros tradicionais alegam que o aplicativo compete deslealmente por negócios neste setor.

Os motoristas de táxis tarifados assediaram usuários do Uber na estação Sandton Gautrain e no shopping Sandton City, na capita, Joanesburgo, informou o Uber em comunicado por meio de seu website.

“Temos feito contato com autoridades e a estação Gautrain para que ajudem a parar essa intimidação. Além disso colocamos segurança nesses locais”, declarou o app sediado em São Francisco, no estado da Califórnia (EUA).

Associações de táxi protestaram no último final de semana em frente aos escritórios do Uber em Joanesburgo, dizendo que o serviço de carros personalizados está arruinando a economia com cortes de preços e abuso de motoristas.

Os protestos são o desafio mais recente para o Uber, que tem sofrido uma forte oposição em várias cidades em todo o mundo. No Brasil, a companhia já enfrentou protestos e até uma votação desfavorável na Câmara de Vereadores de São Paulo.

Já na França, além da proibição de seu funcionamento, dois dos executivos da companhia no País estão presos e já devem ser julgados em setembro, numa tentativa do governo francês de intimidar o funcionamento dos apps e satisfazer os motoristas de táxi em atividade nas maiores cidades francesas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor