Vendas fracas atingem lucro do segundo tri e Canon corta estimativas para 2015

EmpresasGestãoMobilidadeNegóciosResultados

A empresa japonesa cortou suas expectativas de crescimento para o ano e divulgou resultado trimestral com lucro 16 por cento menor já que os consumidores, habituados a fazer fotografias de seus smartphones, compraram cada vez menos câmeras digitais compactas.

Maior fabricante de câmeras do mundo, a companhia informou hoje que seu lucro líquido no segundo trimestre caiu para 68 bilhões de ienes, ou US$ 552 milhões de dólares, comparados aos 81 bilhões de ienes, ou US$ 658 milhões, no ano passado. Analistas da Europa e da Ásia esperavam, em média, 65 bilhões de ienes, ou US$ 527 milhões , de lucro líquido para o período, de acordo com o instituto Thonsom Reuters I/B/E/S.

A companhia afirmou que agora espera um lucro anual de 245 bilhões de ienes, ou US$ 1,98 bilhão, no lugar dos 255 bilhões de ienes, ou US$ 2,07 bilhões, previstos pelo quadro diretor da companhia, três meses atrás.

A Canon está tentando reverter o baixo crescimento de câmeras com investimentos em novos negócios. Neste ano ela propôs a compra da empresa de vigilância por vídeo AXIS AB, transação avaliada em US$ 2,7 bilhões.

“Apesar das vendas da companhia no Japão, câmeras digitais com lentes removíveis continuaram encarando condições severas em outras regiões, enquanto o volume de vendas de câmeras digitais compactas caiu na maioria das regiões, comparado ao mesmo período do ano passado,” informou a empresa em nota.

Segundo apuração da agência de notícias Reuters, a empresa também reportou que o iene estava inflando os custos operacionais. A empresa espera que o câmbio se mantenha em uma relação de US$ 1 para cada 125 ienes, ao invés de US$ 1 para cada 120 ienes, número também previsto previsto há três meses.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor