8 dicas do Facebook para navegar em segurança

e-MarketingRedes SociaisSegurança

A segurança dos usuários continua sendo uma prioridade para o Facebook. Por forma a tornar a experiência de utilização mais segura, a rede social destaca alguns passos que ajudarão a prevenir eventuais questões de segurança.

A plataforma social sugere as seguintes dicas:

  • Escolher uma senha única e forte. O Facebook aconselha combinações de pelo menos seis letras, números e sinais de pontuação. O usuário não deve usar a mesma senha para contas adicionais. Os serviços LastPass, KeePass ou 1Password poderão ser úteis, dado que permitem definir e memorizar senhas únicas para a conta do usuário.
  • Evitar links suspeitos. Mesmo que venham de amigos ou de empresas conhecidas, incluindo enviados em emails, é necessário evitá-los. Caso o usuário veja algum link que seja suspeito, deve imediatamente reportá-lo. O usuário não deverá realizar downloads se não tiver certezas do seu conteúdo.
  • Se certificar que a página é verificada. O usuário deve ficar igualmente atento a páginas falsas e a aplicativos/jogos.
  • Não aceitar pedidos de amizade de pessoas desconhecidas. Por vezes, os fraudadores criam contas falsas para criar amizade com pessoas, sendo que, ao se tornar amigo de fraudadores, eles terão acesso ao spam em sua linha de tempo e o poderão identificar em publicações e lhe enviar mensagens maliciosas.
  • Não fornecer suas informações de acesso. Por vezes, Pessoas ou Páginas prometem a seus amigos e seguidores algo se estes partilharem seus dados de acesso com eles. Em situações que seja pedido a reintrodução da senha no Facebook, se deve verificar se o endereço da página ainda tem facebook.com/ na barra de endereço.
  • Verificar o URL da página antes de serem inseridas as informações de login. Em caso de dúvida, o usuário deve digitar facebook.com em seu motor de busca para retornar à página verdadeira.
  • Atualizar seu motor de busca. As novas versões de motores de busca de Internet têm proteção de segurança, tendo, por exemplo, a possibilidade de avisar o mesmo, caso esteja prestes a ser alvo de phishing.
  • Executar um software antivírus. Só assim o usuário poderá se proteger de vírus e malwares.

* Catarina Gomes é jornalista da BIT em Portugal


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor