Aruba Networks e Universidade de Brasília desenvolvem rede sem fio inteligente

Gestão de RedesInovaçãoMobilidadeProjetosRedes

A companhia, comprada pela HP em março deste ano, desenvolveu e implantou em parceria com a UNB (Universidade de Brasília), a solução de rede sem fio (WLAN) utilizada pela por todo o campus da instituição, localizado no Noroeste da capital federal.

A tecnologia da Aruba possui cerca de 600 pontos de acesso (APs) para cobrir instalações como refeitórios, laboratórios, salas de aula e áreas de convivência tradicionalmente como maior fluxo de pessoas.

“O objetivo da Universidade sempre foi oferecer o melhor serviço de Internet e acesso à sua rede interna para as pessoas que a utilizam”, afirma o professor doutor do Departamento de ciência da computação da UNB, Jacir Luiz Bordim.

Para ele, desde o início, a infraestrutura de rede do campus foi planejada para dar uma ótima conexão e tirar o máximo proveito da tecnologia. “Os alunos de graduação e pós-graduação auxiliam neste desenvolvimento, como é o caso dos alunos do curso de Mestrado Profissional em Computação Aplicada, que estão realizando estudos com vistas a agregar novas funcionalidades e aperfeiçoar os serviços”, ressalta.

A decisão da instituição pela tecnologia da Aruba ocorreu em 2010, quando a Universidade fez a compra da WLAN. Com os requisitos técnicos necessários para a evolução contínua, confiança na marca, além do custo-benefício ideal, a Aruba Networks foi a escolhida para o projeto. Ainda de acordo com Bordim, a expertise da fabricante em redes, a capacidade e flexibilidade da solução, “foram fatores importantes para a escolha”.

Por ser uma rede profissional além dos dados, a rede suporta o tráfego de voz. Integrada ao PABX-IP da Universidade, a rede sem fio da Aruba também é a responsável por dar acesso aos ramais, já que nem todos os profissionais têm telefones fixos.

Por meio de um aplicativo para smartphones, é possível acessar a rede de voz para fazer ligações. “O servidor de aplicações da UNB registra o dispositivo que pode ser um computador pessoal, tablet ou smartphone. Além disso é possível acessar os serviços disponíveis com base no usuário e seu perfil, quer seja matrícula do aluno ou registro do colaborador, e para a pessoa aparece a lista de contatos, seu status e demais informações”, explica o gerente da Aruba Networks, Glaucio Alkmin.

“De qualquer local dos campi de Brasília, Planaltina, Ceilândia e Gama é possível usufruir de serviços de dados e voz unificados. Este serviço está em fase final de testes e em breve será disponibilizado para todos os usuários da rede”, complementa.

Sobre a estabilidade da rede, há uma funcionalidade específica para análise de sinal e para dar inteligência nas trocas (roaming) entre os APs, chamada ClientMatch. Com suas medições e análise comportamental, é possível oferecer sempre excelente qualidade de sinal e melhor utilização da infraestrutura.

Pela própria característica da atividade da UNB, que é a inovação, a pesquisa e desenvolvimento (P&D), além de formar o material humano e a ajudar na formação dos alunos e professores de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado, especialmente), as sinergias com o trabalho da Aruba Networks são muitas.

A rede deve atender uma população inteira que frequenta todos os dias as instalações da UNB. São mais de 2,5 mil professores, 3 mil técnicos-administrativos, quase 38 mil alunos dos cursos de graduação e 8 mil de pós-graduação. É constituída por 26 institutos e faculdades e 21 centros de pesquisa especializados. Oferece 117 cursos de graduação, sendo 31 noturnos e 10 cursos a distância.

Existem ainda 147 cursos de pós-graduação stricto sensu e 22 especializações lato sensu. Os cursos estão divididos em quatro campi espalhados pelo Distrito Federal: Darcy Ribeiro (Plano Piloto), Planaltina, Ceilândia e Gama. Os órgãos de apoio incluem o Hospital Universitário, a Biblioteca Central, o Hospital Veterinário e a Fazenda Água Limpa.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor