Brasil e UE selecionam projetos de TI

Projetos

Proposições apresentadas somaram 55 participações de empresas nacionais e multinacionais; participam seis instituições brasileiras e sete europeias.

Parcerias da área acadêmica e de tecnologia da informação entre o Brasil e a União Europeia é uma realidade que a cada dia se expande. Prova disso é a terceira edição da Chamada Coordenada BR-UE em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Nesta edição, foram selecionados cinco projetos para receber, ao todo R$ 22,1 milhões.

A seleção dos beneficiados é feita pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), em conjunto com a Comissão Europeia.

Cada projeto reúne uma série de instituições do Brasil e da Europa. Ao todo, são 49 instituições, das quais 23 brasileiras e 26 europeias – 24 universidades, 17 empresas e oito centros de pesquisa. Voltado à realização de projetos conjuntos entre instituições, o edital recebeu 38 projetos.

Aproximadamente 7 milhões de euros serão destinados pela União Europeia  aos participantes europeus nos projetos, totalizando mais de R$ 44 milhões para fomento.

A 3ª Chamada contemplará o aprimoramento da plataforma experimental Fibre2 (Pesquisa e Experimentação em Internet do Futuro, na sigla em inglês), que poderá servir de suporte às propostas escolhidas.

Projetos selecionados

Na linha temática Processamento de Alto Desempenho, a iniciativa selecionada foi High Performance Computing for Energy (HPC4E), que receberá R$ 6,5 milhões de apoio. Participam seis instituições brasileiras e sete europeias.

A categoria Computação em Nuvem selecionou três projetos. Secure Big Data Processing in Untrusted Clouds (SecureCloud) envolve sete instituições brasileiras e sete europeias, e será financiado com R$ 4,3 milhões.

O projeto Europe Brazil Collaboration of Big Data Scientific Research through Cloud-Centric Applications (EUBra – BigSea) reúne cinco instituições do Brasil e sete da UE, e tem aporte aprovado de R$ 4,9 milhões.

Com três instituições de cada parte, Fostering an International Dialogue between Europe and Brazil (EUBrasilCloud Forum) terá R$ 1,6 milhão da Chamada. Dos cinco projetos escolhidos, esse é o voltado à disseminação e gestão do conhecimento – os outros são de pesquisa e desenvolvimento (P&D).

A linha Plataformas Experimentais contemplou com R$ 4,9 milhões o projeto Federated Union of Telecomunications Research Facilities for an EU-Brazil Open Laboratory (Futebol), com sete instituições brasileiras e seis europeias.

O objetivo da Chamada é fortalecer a sinergia entre as competências existentes nas comunidades de P&D do Brasil e da União Europeia, com destaque para instituições com forte envolvimento com indústrias. Busca-se, com isso, incrementar o compartilhamento de informações e conhecimento científico e tecnológico, recursos humanos qualificados e infraestruturas, promovendo a aplicação dos resultados alcançados pelos projetos.

Sobre a participação

Em relação à distribuição regional das instituições brasileiras, foram 67 participações da Região Sudeste, 36 da Sul, 34 da Nordeste, oito da Norte e cinco da Centro-Oeste.

Quanto aos países de origem dos proponentes do lado europeu, foram 34 submissões da Espanha, 27 da Itália, 22 de Portugal, 19 da Alemanha, 19 do Reino Unido, 17 da França, dez da Suíça, oito de países eslavos (considerando Macedônia, Sérvia, Croácia e Eslovênia), seis da Grécia, cinco da Irlanda, quatro da Holanda, quatro da Suécia, três da Áustria, três da Bélgica, três da Finlândia, três de Luxemburgo, três da Polônia, três da República Tcheca, três da Áustria, um da Dinamarca, um da Lituânia e um da Bulgária.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor