CEO da Acer a favor da venda da empresa

EmpresasNegócios

O fundador da fabricante de computadores Acer revelou hoje que estaria disposto a abrir mão da empresa. O anúncio é feito depois de um primeiro semestre de sérias perdas, num mercado que cai a cada dia.

Os mídia de Taiwan divulgaram as informações no início desaa quinta-feira, após Stan Shih ter declarado que uma aquisição seria “bem-vinda”.

O executivo, perante a imprensa taiwanesa, criticou, de acordo com a Reuters, os times de administração europeia e norte-americana da Acer, dizendo que essas estão exageradamente focadas na geração de lucro. Shih afirma ainda que o braço taiwanês da companhia, por seu lado, tem um sentido de missão e que olha para o negócio, não como um poço de dinheiro, mas como um elemento com o qual tem laços afetivos.

Esta declaração poderá nos levar-nos a pensar, ainda que prematuramente, que existem tensões palpáveis entre os vários gerentes locais e regionais do negócio da Acer. Tensões essas que podem estar se refletindo na prestação da empresa. Mas, obviamente, não podemos ignorar o facto de que o mercado dos computadores pessoais, onde assenta grande parte do legado da Acer, tem vindo a diminuir a passos largos, com a ascensão dos dispositivos móveis na hierarquia tecnológica.

Só em julho, as vendas da Acer caíram 33 por cento, uma quebra que não destoa de seu fluxo de vendas ao longo dos últimos meses. De janeiro ao fim de junho de 2015, a empresa perdeu US$ 90 milhões.

A B!T contactou a Acer, mas, até agora, não obteve resposta.

* Filipe Pimentel é jornalista da B!T em Portugal


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor