Entrevista da Semana: Armazenamento em flash é apólice de seguro para o futuro [video]

Data StorageStorage

Até poucos anos com preço proibitivo e com durabilidade e confiabilidade inferior aos discos rígidos tradicionais, as matrizes de armazenamento em flash, que nos computadores são mais conhecidas como SSDs, ganham cada vez mais força.

Além da queda exponencial de preço, a memória flash ganhou mais resiliência e por isso vem abrindo caminho em terrenos altamente especializados, como em aplicações de missão crítica como storage em data centers.

Mas o que muitos CIOs perceberam com as primeiras implementações dos SSDs é que a simples substituição dos discos metálicos pelos bancos de memória não traz o impacto de performance teórico que no papel é prometido.

Aí que entra a Pure Storage. A companhia norte-americana tem uma abordagem diferente sobre armazenamento em flash, que vai muito além dos chips de memória e abrange as controladoras e o software que governa o fluxo de dados.

Wagner Tadeu, gerente geral da companhia no Brasil, conversou um pouco sobre essa filosofia de trabalho da empresa, de como o investimento certo pode aplacar o impacto da crise e como o armazenamento flash está inexoravelmente mudando o jogo em TI, diminuindo os custos, complexidade e segurança dos sistemas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor