Receitas da HP caem em 8,1 por cento

FinançasNegócios

Segundo a BBC, a Hewlett-Packard assistiu a uma redução das suas receitas totais de 8,1 por cento para os US$ 25,35 bilhões no terceiro trimestre fiscal do ano. O motivo da redução prende-se com o sector de computadores pessoais e impressoras que sofreu uma quebra de 11,5 por cento.

A companhia, que no ano passado registrou um resultado líquido de US$ 985 milhões, verifica este ano, no mesmo período, uma descida em seus lucros para os US$ 854 milhões.

A separação do negócio de computadores pessoais e impressoras do segmento de hardware e serviços operacionais que a empresa pretende realizar até ao final de 2015 tem contribuído para o corte de dezenas de milhares de postos de trabalho nos últimos anos.

No entanto, nem tudo são más notícias, dado que o grupo empresarial da HP teve um aumento das receitas de 2 por cento, o que se deve, sobretudo, à subida em 22 por cento de sua rede empresarial.

Meg Whitman, presidente e administradora executiva da HP, citada pela Business Insider, refere que “a HP apresentou resultados no terceiro trimestre que refletem um desempenho muito forte de nosso grupo empresarial e um progresso substancial na retoma da área dos serviços”. A responsável acrescenta: “estou satisfeita por termos cumprido os resultados a que nos propusemos ao mesmo tempo que continuamos a executar uma das maiores e mais complexas separações de sempre”.

* Catarina Gomes é jornalista da B!T em Portugal