Sprint divulga prejuízo menor do que o esperado por analistas

EmpresasGestãoNegóciosOperadorasRedesResultados

A operadora norte-americana teve prejuízo trimestral muito abaixo da estimativa de analistas e recorde de baixa nos cancelamentos de assinaturas em pós-pagos, ajudada por promoções e readequação dos planos de tarifas.

A deserção de clientes caiu para 1,56%, ante 2,05% registrado um ano antes. A Sprint informou que acrescentou 675 mil assinaturas líquidas no trimestre encerrado no dia 30 de junho.

Isso significa que sua base total de clientes nos serviços de telefonia móvel, subiu para um total de 57,7 milhões de usuários nos 50 estados que compõem os EUA.

Ainda assim, ela perdeu em comparação com a terceira maior operadora do País, a alemã T-Mobile, com 58,9 milhões de assinantes. Isso a posiciona no quarto lugar entre as maiores operadoras de telefonia daquele país.

Sob a liderança do presidente-executivo Marcelo Claure, a Sprint tem reduzido custos, enxugando pessoal e abrindo um maior número de lojas.

A Sprint divulgou também prejuízo de US$ 20 milhões de dólares, ou US$ 0,01 por ação, para o trimestre fechado em junho último, ante lucro de US$ 23 milhões, ou US$ 0,01 por ação, no último ano.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor