Brasil lidera em ciberataques na América Latina

CyberwarSegurançaVírus

O estudo A Rising Tide: Novos Hackers Ameaçam Tecnologias Públicas, realizado em diversos países pela Trend Micro, especializada em segurança da informação, teve como destaque o Brasil. De todos os ataques a roteadores domésticos por mudança de DNS no mundo, o maior número acontece no País, com 81%.

No primeiro trimestre, esse número era de 14%. Com o crescimento altíssimo, o Brasil dispara na frente de países como Estados Unidos (2%) e Espanha (1%) em ameaças cibernéticas.

O levantamento avalia que o aumento no número de ciberataques envolvendo roteadores é alarmante porque esses dispositivos desempenham um importante papel em redes domésticas. Os criminosos que têm controle de roteadores vulneráveis podem ter visibilidade de todos os dispositivos conectados a eles, bem como todas as informações que eles retransmitirem.

LordFenix foi também destaque no cenário de ciberataques brasileiro e se tornou um dos maiores criadores de mais de cem malwares bancários, que eram vendidos por cerca de 1 mil reais cada.

A hospedagem de URLs maliciosas feitas por hackers e o número de acessos nesses sites atingiu no Brasil a média de quase 800 milhões em junho, o maior número da América Latina. Além disso, o número de vítimas que clicaram em sites maliciosos totalizou em junho mais de 4 milhões de pessoas.

Em relação ao número de spams por país, o Brasil lidera: só em maio mais de 13 milhões de spams foram enviados. O número de malwares detectados no último trimestre ultrapassou 2 milhões e 500 mil na detecção de softwares infectados.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor