Brasil registra queda de 38% nas vendas de PCs e cai uma posição no ranking mundial

EscritórioLaptopsMobilidadePCTablets

A desaceleração da economia brasileira, queda na confiança dos consumidores e casos de corrupção envolvendo grandes empresas do país estão impactando os negócios da indústria de computadores no mercado local. A análise é da IDC, que revela uma queda de 38% das vendas do setor no segundo trimestre de 2015, comparado com o mesmo período no ano passado.

De acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira (14/09), foram comercializados 1.637 milhão de computadores no país entre abril e junho. Desse total, 600 mil foram desktops, com queda 41% sobre o volume em época igual em 2014. O restante, ou 1.037 milhão, foram notebooks, com declínio de 37% na avaliação anual.

O levantamento mostra ainda que 70% das vendas foram para o consumidor final e 30% para o mercado corporativo. Com o resultado, o país caiu da 7ª para a 8ª colocação no mercado mundial, atrás de EUA, China, Japão, Índia, Reino Unido, Alemanha e França.

“Os números estão abaixo de nossa projeção e as vendas estão bastante estagnadas em ambos os mercados”, afirma Pedro Hagge, analista de pesquisas da A desaceleração da economia brasileira, queda na confiança dos consumidores e casos de corrupção envolvendo grandes empresas do país estão impactando os negócios da indústria de computadores no mercado local.

Segundo ele, os consumidores estão muito cautelosos e não querem investir nem se endividar para comprar não só computadores, mas bens duráveis como um todo. Nem as datas comemorativas têm conseguido dar fôlego ao mercado. A crise também tem afetado o mercado corporativo que está concentrando os investimentos em ferramentas para aumentar a vida útil dos aparelhos.

Outro problema do mercado de PCs, segundo Hagge, é a alta do dólar, já que grande parte dos componentes é importada. “A cotação da moeda americana impacta todo o elo de produção de um computador. Com o mercado estagnado como está, muitos fabricantes estão investindo em outras categorias de produtos”, completa o analista da IDC Brasil.

A expectativa da IDC Brasil é que o Brasil encerre 2015 com a venda de 7,4 milhões de computadores, volume que representa uma queda de 29% frente a 2014, quando foram comercializado 10,3 milhões de PCs no país.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor