Desaceleração da economia do Brasil reduz crescimento do setor de call center

CRME-commercee-Marketing

Os efeitos da crise econômica no Brasil começam a refletir no mercado de call center. As expectativas de crescimento do setor reduziram, segundo pesquisa realizada pela E-Consulting Corp., boutique de estratégia e projetos para de Tecnologia da Informação e Comunicação.

A expansão de 5,07% prevista no início de 2015 baixou para 4,61% em relação ao ano anterior, que atingiu R$ 43,4 bilhões. Com a nova previsão, o mercado de Contact Center deverá movimentar entre operações terceirizadas e internalizadas cerca de R$ 45,4 bilhões.

Daniel Domeneghetti,coordenador da pesquisa e CEO da E-Consulting, avalia que este segmento é altamente dependente da macro economia em função de sua forte concentração de custos ligados às questões trabalhistas.

Ele destaca ainda impactos com as questões relacionadas ao câmbio, que envolve a compra de tecnologia e a contratação de serviços em dólar, assim como a forte regulamentação imposta pela máquina pública às suas atividades. “O Brasil está parando e este setor está começando a ser brecado a forceps”, diz o executivo.

O estudo da E-Consulting abordou 613 das 1000 maiores empresas brasileiras de diversos segmentos e com as 50 maiores operadores de Contact Center do Brasil. Essas companhias mantêm a previsão de faturamento das operações terceirizadas, que deve ficar na marca de R$ 15,5 bilhões em 2015, ante R$ 14,94 bilhões em 2014, o que representa um crescimento de 3,73%.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor