Google vai construir estúdio do YouTube no Rio de Janeiro [atualizado]

EmpresasNegócios

Os criadores de conteúdos do YouTube terão agora mais um estúdio de produção no Brasil. O projeto deve estar finalizado até ao final de 2016 e pretende fomentar e apoiar a criação de conteúdos para a plataforma de vídeo.

Essas instalações são parte do projeto YouTube Spaces da Google, que já havia construído um estúdio em São Paulo, no Instituto Criar. A iniciativa pretende incrementar a produção de vídeos para o website e, consequentemente, aumentar o número de subscritores de seus canais e o volume de visualizações.

Los Angeles, Nova Iorque, Londres, Tóquio, São Paulo, Berlim e Mumbai já têm unidades YouTube Spaces. A Google afirma que, até março deste ano, foram produzidos mais de dez mil vídeos nas unidades YouTube Spaces. Com isso, a companhia conseguiu gerar mais de um bilhão de visualizações e mais de 70 milhões de horas de vídeo consumidas.

A unidade do Rio de Janeiro atuará como um centro de criação e será desenvolvida num armazém com mais de dois mil metros quadrados de área. Segundo a agência noticiosa, os criadores que queiram usufruir dessa nova unidade terão de, pelo menos, ter 2,5 mil subscritores em um de seus canais do YouTube.

São Paulo foi a primeira cidade brasileira a receber os YouTube Spaces. O responsável pelo projeto, Lance Podell, diz que o teste em SP pretendia dar a Google uma perspetiva de como era a comunidade de criadores locais, permitindo à companhia testar o conceito antes de o ampliar a mais regiões do país. Considerando que está sendo construído um novo YouTube Spaces no Rio de Janeiro, podemos concluir que a experiência teve resultados positivos.

Adicionalmente, nesses estúdios podem ser realizados workshops relacionados com a produção e realização de vídeos para plataformas online.

Procurando aumentar a base de usuários do YouTube, a Google está, também, reforçando sua presença no mundo dos conteúdos de vídeo, um segmento de consumo que está crescendo exponencialmente.

Cada vez mais o vídeo está ganhando terreno à imagem estática. Várias empresa tecnológicas têm investido no fortalecimento de suas ferramentas de publicidade em vídeo. O Mobility Report da sueca Ericsson, divulgado em junho, revelou que o tráfego de vídeo aumentará 275 por cento até 2020, representando 60 por cento de todo o tráfego móvel.

A Google considera que o Brasil tem “uma das mais vibrantes comunidades YouTube do mundo” e que a taxa de consumo nacional de conteúdos online está entre as maiores registradas globalmente.

Em declarações à B!T, a empresa afirmou que o Rio de Janeiro é o coração da indústria criativa brasileira, pelo que faz todo o sentido implantar uma unidade YouTube Spaces na cidade. A Google acrescentou que espera contribuir para o aumento da criatividade e para o surgimento de novas oportunidades de empreendedorismo no Brasil.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor