Hacker pode dominar veículo ao invadir software automotivo

AppsCyberwarMobilidadeSegurançaSmartphones

É o que revela a pesquisa realizada pela Trend Micro, empresa de segurança da informação. De acordo com o levantamento, automóveis com sistemas próprios de internet são possíveis alvos de manipulação remota.

Em teste feito no sistema SmartGate introduzido pela Skoda Autos em seus modelos Fabia III, segundo a Trend Micro, ele possibilita que os proprietários conectem um smartphone ao seu carro e exibam dados em tempo real, tais como sua velocidade e sua quilometragem de combustível.

Um hacker simplesmente pode esperar que você ligue a ignição do seu carro, e uma vez que sua rede Wi-Fi fica on-line, o atacante pode aprender a senha do dispositivo SmartGate, alterar as configurações de W-Fi, e, basicamente, bloquear o acesso ao sistema.

Na análise feita, foi descoberto que qualquer agressor pode roubar esses dados de um SmartGate ativado, bastando apenas estar dentro do raio de alcance da rede wireless da vítima (o hacker pode estar até a 15 m do carro e ainda ter acesso à rede). A Trend Micro testou e conseguiu com sucesso identificar a rede Wi-Fi do carro e decifrar a senha.

Outros pesquisadores de segurança, encontraram uma falha no sistema de conexão 3G da Jeep Cherokee, que resultou em um recall 1,4 milhão de veículos feito pela Chrysler.

Foi detectada ainda uma vulnerabilidade de segurança no sistema ConnectedDrive da marca alemã BMW, descoberta por uma associação automobilística alemã e acredita-se que tenha afetado 2,2 milhões de modelos.

A brecha de segurança se aproveitou de um recurso que permite que condutores bloqueados fora de seus veículos solicitem desbloqueio remoto do seu carro a partir de uma linha de assistência BMW.

Com a integração de dispositivos inteligentes em objetos da vida cotidiana, o impacto de componentes digitais e a Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) devem ter suas consequências levadas em conta.

O carro moderno hoje é também um computador que está on-line, tanto quanto um smartphone ou computador. Portanto, é essencial que montadoras identifiquem vulnerabilidades de software em facilidades como Bluetooth, Wi -Fi e conexões celulares, visto que todos oferecem pontos de ataque em potencial para hackers.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor