Jovens criam app para ajudar a resolver problemas de cidades brasileiras

AppsDevOpsMobilidadeProjetosSetor PúblicoSmartphones

Buracos, vazamentos, lixão irregular. A quem relatar os problemas cotidianos de uma cidade? Para esclarecer esta questão e dar voz aos cidadãos, um grupo de jovens da Bahia desenvolveu um aplicativo de gestão de ocorrências de ordem pública. O Vigilante, como é chamado, é uma rede social colaborativa que busca dar visibilidade a problemas comuns de cidades brasileiras e alertar as autoridades competentes para solucioná-los. 

O app, desenvolvido pela empresa de tecnologia Maqhin, foi lançado no fim do ano passado e recebeu o apoio de R$ 260 mil da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Hoje, a rede conta com pouco mais de 2, 5 mil usuários.

Com o Vigilante, os cidadãos podem não só fazer uma denúncia, indicando a hora e o local da ocorrência, mas também comentar os relatos de outras pessoas. É possível, ainda, ilustrar o problema com uma foto.

Os usuários da ferramenta podem ainda interagir com o denunciante, apoiando sua causa, confirmando-a, desmentindo-a, ou atestando que o problema já foi solucionado. Quando muitos usuários desmentem uma ocorrência, ela é retirada do ar.

Das 688 denúncias registradas no sistema desde o seu lançamento, 64 foram solucionadas. As reclamações enquadram-se em oito categorias diferentes: mobilidade e trânsito; redes de água e esgoto; redes de energia, dados e gás; desordem urbana; crimes; meio ambiente; comércio e serviços; e outros.

A Maqhin tem estabelecido parcerias para o Vigilante com órgãos da prefeitura de Salvador, do governo da Bahia e com o Disque Denúncia baiano. Apesar de estar disponível para todo o Brasil, a maioria das interações na rede ainda ocorre no estado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor